Sector Público Balcão Único de Emprego sai do LabX

Balcão Único de Emprego sai do LabX

É o primeiro projecto saído do laboratório de experimentação cujo objectivo é testar soluções inovadoras que ajudem a modernizar e a melhorar a Administração Pública.
Balcão Único de Emprego sai do LabX
C-Studio 14 de março de 2017 às 13:12

Trata-se de um projecto da responsabilidade do Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, mas cuja semente foi plantada no LabX – Laboratório de Experimentação da Administração Pública. Foi também ali que todo o trabalho no âmbito do Balcão Único de Emprego acabou por ser desenvolvido.

 

A ideia deste Balcão é concentrar, num único espaço físico e numa única plataforma digital, as interacções entre os serviços públicos por um lado e os cidadãos desempregados e as entidades empregadoras por outro.

 

O espaço deverá reunir, nomeadamente, os processos de procura activa de emprego e de formação profissional assim como os processos de selecção e contratação de novos colaboradores, tudo recorrendo às mais recentes tecnologias, promovendo-se assim um processo amplo de transformação digital.

 

Na realidade, o LabX representa uma aposta clara da Administração Pública ao nível da modernização e simplificação administrativas, pelo recurso à oferta digital. Na ocasião, e durante a apresentação do projecto, Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, aproveitou para recordar que falar de modernização "não é só tecnologia, mas também a reorganização de processos e pessoas".

 

A ministra lembrou ainda que, "tal como a ciência, também a Administração Pública pode ser objecto de experimentação, com vista ao desenvolvimento de projectos futuros inovadores" E é, exactamente, disso que trata o LabX.

 

"Neste Laboratório, será possível experimentar para melhorar", sublinhou Maria Manuel Leitão Marques, referindo que "qualquer serviço público poderá testar uma potencial solução" caminhando para se tornarem "mais ousados".

 

 

O LabX permitiu já reforçar o ecossistema de inovação para o sector público, muito direccionado para aquilo que se pretende "disseminar, criando as competências para o efeito", afirmou a ministra da Presidência.

 

 

O LabX funciona de acordo com três etapas distintas:

 

Investigar "para entender as necessidades dos utentes e as limitações dos serviços";

 

Conceber "para desenvolver novas soluções que melhorem a relação com o serviço ou aumentem a sua eficiência";

 

Experimentar "para validar essas soluções".

 

O LabX é um espaço totalmente aberto a funcionários e dirigentes dos serviços públicos mas, acima de tudo, trata-se de um espaço aberto "à co-criação com os utentes desses mesmos serviços, para definir prioridades e construir soluções", além de incluir a comunidade científica e o sector privado.

 

Projectos em curso

 

Depois de apresentado o Balcão Único de Emprego, estão agora na calha outros dois projectos, que devem ver a luz do dia nos próximos tempos.

 

Trata-se do Balcão do Óbito, que promete reunir, num único ponto de atendimento, todo o conjunto de serviços públicos e privados a que é necessário recorrer após o falecimento de um familiar.

 

O terceiro projecto em curso é o denominado "Roteiro da Despesa", que vai apresentar de forma "simples e clara" as tarefas necessárias para uma entidade pública conseguir efectuar uma compra de bens ou de serviços e proceder ao seu pagamento.


 

Um exemplo chamado Simplex

O processo de experimentar em colaboração não é propriamente novo, tendo dado origem ao Simplex, "um programa inovador que, em 10 anos, contaminou toda a Administração Pública através da execução de mais de mil medidas, e que envolveu também a Administração Local", recorda Maria Manuel Leitão Marques, ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

Prova da importância que o Simplex assumiu é o facto de, no ano passado, ter sido bastante participado.