Transformação Digital O que não deve descurar na transformação digital

O que não deve descurar na transformação digital

Quais as questões a ter em conta quando se pretende implementar uma política de modernização tecnológica dentro das organizações? Deixamos algumas pistas.
O que não deve descurar na transformação digital
C-Studio 04 de julho de 2017 às 15:36

A sociedade enfrenta novos desafios derivados do avanço tecnológico e de uma conjuntura económica cada vez mais desafiante. Contas feitas, quem não modernizar corre o risco de ser deixado para trás e perder o comboio de um mercado altamente concorrencial em que o cliente deve, obrigatoriamente, ser colocado em primeiro lugar.

 

Nesse sentido, optimizar o processo produtivo, o serviço ao cliente, a disponibilidade de produtos, a cadeia de transportes e todas as diferentes áreas de negócio é muito mais do que uma simples moda.

 

A revolução provocada pela tecnologia assegurou alterações corporativas profundas, mas a verdade é que acarreta também um impacto interno que não pode e nem deve ser descurado sendo, por isso, determinante que as organizações e os seus colaboradores estejam devidamente preparados para "lhe fazer frente".

 

Embora cada empresa enfrente os seus próprios desafios no que diz respeito à transformação digital e tenha também as suas metas muito bem definidas, a verdade é que existe um conjunto de "best pratices" que acabam por ser comuns neste campo, independentemente da área de actuação e do sector de actividade em causa.

 
Incorporar os benefícios da transformação digital no negócio deverá implicar:



Atenção ao planeamento

Implementar um processo de transformação digital obriga a um rigoroso planeamento prévio e a uma grande atenção aos detalhes. Por vezes, a procura pela aplicação certa pode causar alguma desatenção ao nível do detalhe como é o caso do mapeamento do negócio.

Para evitar este tipo de constrangimentos, os responsáveis devem olhar para todos os departamentos dentro da empresa, conhecer as suas necessidades e perceber qual a melhor forma de lhes dar resposta em termos tecnológicos. A transformação digital pode então começar.

 

Abraçar as mudanças

É certo e sabido que todas as novidades causam receio e alguma apreensão entre os seus destinatários. A resistência à mudança existe e poderá trazer dissabores a quem se propõe implementar um projecto de transformação digital e modernização tecnológica.


Na verdade, os hábitos de trabalho há muito enraizados e o medo do risco limitam o avançar dos projectos, nomeadamente na área digital, na qual ainda reside (com muita força) o medo de "perder o emprego para as máquinas".

Cultura digital

Integrar a estratégia e as políticas da empresa na nova estratégia digital é um passo importante a dar. É verdade que as organizações com um menor grau de maturidade digital ainda gerem as duas estratégias de forma separada, mas esse é um erro que rapidamente deve ser corrigido.


O segredo pode passar por criar uma cultura digital efectiva que integre programas de inovação e acções de formação neste campo, por exemplo. Igualmente importante é o desenvolvimento de projectos transversais dentro da organização, envolvendo e combinando assim as diversas áreas de negócio e assegurando um trabalho conjunto em torno de um objectivo único.

 

Equipa especializada

Bons profissionais pode ser o segredo do sucesso nos negócios. Também no âmbito da transformação digital as coisas não são diferentes, tornando-se importante rodear-se de uma equipa de colaboradores especializados e bem preparados em matéria de TI.

Além da colaboração interna, o apoio externo é também determinante e, neste particular, o parceiro de TI escolhido tem um peso relevante. Mais uma vez, deveremos estar a falar de profissionais altamente especializados nas áreas em que se está a trabalhar e preparados para responder de forma rápida e eficaz às necessidades que surgirem.