Automóveis Alpine A110 e Renault Mégane R.S.: Dias de paixão no Estoril

Alpine A110 e Renault Mégane R.S.: Dias de paixão no Estoril

O circuito do Estoril recebeu mais uma edição dos “Renault Passion Days”. Os novos Alpine A 110 e Mégane R.S. foram estrelas num evento que juntou milhares de candidatos a “piloto”.
Adriano Oliveira 09 de junho de 2018 às 16:00
Características

66.000€

Alpine A110 Première Edition

Motor: central traseiro transversal, 4 cil., 16 válvulas, gasolina, turbo.
Cilindrada: 1.798 cc.
Potência: 252 cv.
Binário: 320 Nm.
Velocidade: 250 km/h.
Aceleração: 4,5s 0-100 km/h.
Tracção: traseira.
Transmissão: auto 7 vel.


40.480€

Renault Mégane R.S. 280 EDC

Motor: dianteiro transversal, 4 cilindros, 16 válvulas, gasolina, turbo.
Cilindrada: 1.798 cc.
Potência: 280 cv.
Binário: 390 Nm.
Velocidade: 250 km/h.
Aceleração: 5,8s 0-100 km/h.
Tracção: dianteira.
Transmissão: auto 6 vel.


Os "Passion Days" (Dias de Paixão) da Renault regressaram mais uma vez, no final de Maio, ao Autódromo do Estoril. O evento, que a marca promove há vários anos, juntou milhares de candidatos a "piloto", que tiveram a oportunidade de conduzir vários modelos da Renault, com destaque para o novo Mégane R.S. Na oportunidade, conduzimos o coupé desportivo Alpine A110, inspirado no A110 Berlinette de 1962.

As primeiras unidades do Alpine A 110, uma edição especial (2.000 exemplares) com a referência Première Edition, que estiveram disponíveis para encomenda através da internet, começaram já a ser entregues aos primeiros clientes portugueses. O preço desta edição especial é de 66 mil euros.

A versão Alpine A110 na sua configuração "normal", ou seja, sem os detalhes exclusivos que caracterizam a Première Edition, já está a ser produzida na histórica fábrica da Alpine em Dieppe, no Norte de França, e o seu preço será inferior ao da versão agora em lançamento.

Com 4,18 metros de comprimento, o pequeno desportivo de dois lugares é ágil, prático, tem uma boa ligação ao solo e oferece uma condução excitante. O motor é o 1.8 Turbo, com 252 cv e 320 Nm, suficientes para o levar aos 100 km/h em 4,5 s e atingir os 250 km/h.

Por sua vez, a nova geração (IV) do Mégane R.S., que começa agora a ser comercializada no país, foi a mais concorrida pelos participantes no "Passion Days" da Renault. Muita adrenalina, muita emoção, sobretudo para quem sempre desejou conhecer, por dentro, as curvas do circuito do Estoril, ao longo de um perímetro de mais de quatro quilómetros.

Quatro rodas direccionais 4Control, dois tipos de chassis - Sport e Cup -, caixa de velocidades automática EDC (a manual de seis relações chega mais tarde), motor cada vez mais potente, o novo desportivo da Renault é rápido, divertido de conduzir e oferece excelentes desempenhos.

O motor é o mesmo do Alpine A 110, mas com mais 28 cv de potência. No Mégane R.S., o 1.8 Turbo faz 280 cv às 6.000 rpm ("red line" às 7.000) e oferece um binário de 390Nm entre as 2.400 e as 4.800 rpm.

No Estoril, foi ainda possível experimentar as quatro rodas direccionais do Renault Talisman num "slalom" instalado no "paddock", fazer um passeio no eléctrico Zoe, percorrer um interessante percurso em terra e asfalto aos comandos do novo Dacia Duster 4x2 e realizar algumas actividades numa exigente pista de obstáculos todo o terreno com a versão Dacia Duster 4x4 , uma estreia.


Destaque

"Rotas Todo Terreno Dacia Duster Grandes Rios de Portugal" abre colecção de nove guias de viagem.


Roteiro no Tejo Internacional

As Rotas do Tejo, de Alcântara a Vila Velha de Ródão, são o tema do 1.º volume da colecção de guias de viagem "Rotas Todo Terreno Dacia Duster Grandes Rios de Portugal". Este guia oferece todas as indicações para conhecer o sector internacional daquele que é, simultaneamente, o maior rio ibérico e português. Ao longo de sete dezenas de páginas, com textos e fotografias do autor, Alexandre Correia, o livro propõe dois percursos, para explorar a área compreendida no lado português do Tejo Internacional, que decorrem em paralelo: um segue por estrada, com as indicações para um passeio em automóvel, e o outro alarga-se aos caminhos de terra, com 163.9 km descritos pormenorizadamente através de um "road-book" que começa na ponte sobre o rio Erges, na fronteira com Espanha, junto à aldeia de Segura, concluindo-se no cais fluvial de Vila Velha de Ródão. Inéditos, os itinerários fora de estrada foram seleccionados para poderem ser percorridos por qualquer SUV, não exigindo tracção 4x4. O rigor dos "road-books" e a precisão das anotações que acompanham cada indicação tornam estas rotas em todo-o-terreno acessíveis a qualquer condutor. Para quem não sinta o apelo destas aventuras, os itinerários por estrada permitem igualmente viver uma experiência enriquecedora à descoberta de aldeias e lugares perdidos nesta zona da raia. Informações: Evasão Edições e Publicações, info@revistatt.pt.


Fotografias de Paulo Calisto