Automóveis Ford Mustang: Um ícone americano ao estilo europeu

Ford Mustang: Um ícone americano ao estilo europeu

Cinquenta anos depois, o Ford Mustang chegou oficialmente à Europa. Com um visual mais moderno, a 6ª geração do modelo foi construída segundo especificações europeias.
Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT Ford Mustang GT
Adriano Oliveira 23 de Janeiro de 2016 às 14:10
Características

88.642€

Mustang Fastback GT 5.0

Motor: dianteiro longitudinal, alumínio, 8 cilindros em V, 32 válvulas, gasolina, injecção indirecta, admissão variável
Cilindrada: 4.951cc
Potência: 421cv às 6.500rpm
Binário: 530Nm às 4.250rpm
Velocidade máxima: 250km/h
Aceleração máx.: 4,8s 0-100km/h
Tracção: traseira
Transmissão: manual 6 velocid.
Consumo urbano: 20l/100km
Cons. extra-urbano: 9,6l/100km
Consumo médio: 13,5l/100km
Emissões CO2: 299g/km (Euro V)

Outras versões:
Fastback GT Autom - 88.091€
Fastback 2.3 (317cv) - 47.221€
Convertible 2.3 - 51.204€
Convertible GT 5.0 - 93.558€

Meio século depois de ter sido criado, o ícone automóvel americano Ford Mustang, que já vai na sua sexta geração, chegou oficialmente à Europa, para gáudio dos muitos milhares de apaixonados do histórico desportivo. Até agora, a importação dos Mustang, tanto para o nosso país como para toda a Europa, era feita, em maior ou menor escala, por independentes.

Actualmente apostada no desenvolvimento de uma estratégia mais global para todos os seus modelos, a Ford decidiu assim avançar para o mercado europeu com um novo Mustang, construído segundo as especificações europeias e mais adaptado aos nossos gostos e à nossa realidade.

Produzido na fábrica da Ford em Flat Rock, Michigan, o novo Mustang mantém os mesmos códigos estilísticos e apresenta detalhes clássicos de design, incluindo os farolins com três barras, a assinatura trapezoidal na grelha e um longo "capot" duplamente vincado, que conferem à dianteira um estilo muito agressivo. No seu todo, está mais moderno, dinâmico e apetecível de conduzir.

Disponível em duas versões de carroçaria - Fastback (coupé) e Convertible (cabriolet) -, ambas com uma configuração interior de 2+2 lugares, o Mustang é proposto com duas motorizações, a primeira das quais um V8 atmosférico de 5.0 litros de 421cv e 530Nm de binário, e uma segunda mais económica e eficiente 2.3 EcoBoost de 317cv e 432Nm de binário, com um consumo médio de 8 litros aos 100km e 179g/km de CO2. Ambas podem ter caixa manual ou automática, de seis relações.

Conduzimos a versão Fastback 5.0 com caixa manual, que se apresenta não só rápida e precisa como está bem escalonada e adaptada às características do V8.

De série, o Mustang traz eixo traseiro de rodas independentes e utiliza uma plataforma e um sofisticado chassis desenvolvido pela Ford Performance, que oferece um bom comportamento dinâmico, permitindo uma experiência desportiva emocionante. A suspensão é excelente, assim como a direcção com regulação electrónica. Por sua vez, os travões Brembo reforçados mostram grande eficácia em qualquer situação.

Os desempenhos do Mustang e as condições de condução (Normal, Sport+, Track e Snow/Wet), podem ser optimizados através de interruptores na consola central.

No interior, a Ford esmerou-se: o tablier e o volante são inspirados no modelo original e o painel de instrumentos está bem concebido, mas os bancos Recaro em pele são opção (1.931€). O equipamento de série inclui sistema de som com nove altifalantes e conectividade Sync com ecrã táctil a cores de 8 polegadas.
Destaques A Mercedes-Benz realiza no nosso país, em Março, a apresentação  dinâmica internacional do Classe E.
Elegância, qualidade e tecnologia

A décima geração do Mercedes-Benz Classe E, revelada há dias no Salão Automóvel de Detroit, destaca-se pelo seu design elegante e interior de qualidade. O modelo marca também a estreia mundial de várias inovações tecnológicas, que permitem uma condução mais confortável e segura.


Novo "design" interior

Design mais sofisticado e materiais de elevada qualidade destacam-se no interior da nova geração Classe E. O modelo oferece, em estreia no segmento, dois ecrãs de alta resolução da nova geração, cada um com 12,3 polegadas de largura e três ambientes gráficos à escolha do condutor.
Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E Mercedes Benz Classe E




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Helder Antonio Faria 24.01.2016

E muito breve à minha garagem!

Anónimo 23.01.2016

E foi desenhado pela cgtp na nossa Autoeuropa!!

pub