Automóveis Mercedes-Benz Classe C: Revisão geral

Mercedes-Benz Classe C: Revisão geral

A Mercedes-Benz actualizou a sua gama Classe C, mas não mexeu muito no design, factor de sucesso. Equipamento, conteúdo tecnológico e motores são as principais novidades. Chega este mês.
Adriano Oliveira 07 de julho de 2018 às 16:00
Características

51.450€

Mercedes-Benz C 220D Station

Motor: dianteiro longitudinal, alumínio, gasóleo, 'common-rail', 4 cilindros em linha, 16 válvulas, 'start/stop'.
Cilindrada: 1.950 cc.
Potência máxima: 194 cv às 3.800 rpm.
Binário máximo: 400 Nm (1.600 às 2.800 rpm).
Velocidade máxima: 233 km/h.
Aceleração máxima (0-100 km/h): 7,0 s.
Tracção: traseira.
Transmissão: automática 9G-Tronic 9 velocidades.
Consumos (litros aos 100 km):
5,5 (urbano);
4,2 (extra-urbano);
4,7 (combinado).
Emissões de CO2: 123 g/km (Euro 6).

Outros preços C 220d: Limousine €49.950; Coupé €52.950; Cabrio €61.900


As diferenças não são muito perceptíveis à primeira vista, mas a verdade é que cerca de 6.500 componentes foram revistos e melhorados nesta actualização de meio de ciclo de vida do Classe C da Mercedes-Benz, que chega este mês ao mercado nacional nas quatro variantes de carroçaria.

Na verdade, apesar do "restyling" profundo, esteticamente as diferenças são mínimas. O mesmo já não acontece a nível das motorizações, das tecnologias e do equipamento.

Por fora, o que distingue este Classe C do anterior resume-se, praticamente, aos novos pára-choques e ao redesenho dos faróis, que passam a incorporar a sofisticada tecnologia Multibeam LED, caracterizada por superior visibilidade. De resto, mantém a elegância de linhas do antecessor, com as grelhas a diferenciarem-se segundo os tipos de carroçaria: Limousine de quatro portas, Station, Coupé e Cabrio. É também proposta uma mais alargada escolha de novas jantes. No interior, sobressai o cunho mais desportivo, com novos bancos, materiais, cores e possibilidades de combinações de acabamentos.

Por outro lado, houve uma maior aposta no digital, embora o ecrã de instrumentos de 12,3 polegadas e três grafismos à escolha, seja opcional. Destaque ainda para o volante da nova geração, com botões tácteis.

Tecnologicamente, o novo Classe C passa a dispor da última geração dos sistemas de assistência à condução, até aqui reservada aos topos de gama. Entre eles contam-se os assistentes activos de distância Distronic, capazes de ajustar a velocidade automaticamente, de direcção e de mudança de faixa. Incorpora ainda dispositivos como o travão activo, alerta de cansaço, travagem de emergência, leitor de sinais de trânsito, aviso de tráfego traseiro e controlo de ângulo morto.

A nível de motores, a gama a gasolina ganha um novo quatro cilindros de 1.5 litros e 184 cv (C 200, a partir de 46.450 euros), que tem acoplado um motor eléctrico que lhe permite obter 14 cv de potência adicional em EQ Boost. Vem associado à caixa automática 9G-Tronic e é proposto nas quatro variantes de carroçaria. As versões Coupé e Cabrio montam no C 300 (60.250 e 69.200 euros) e no C 400 (83.350 e 84.196 euros), respectivamente, o turbo a gasolina de 2.0 litros e 258 cv e o V6 de 3.0l e 333 cv, este com tracção permanente 4Matic.

A gasóleo, a oferta limita-se às versões C 220 d com o turbo-diesel de 2.0 litros e 194 cv (ver ficha). Para Agosto está prevista a chegada de um motor turbodiesel de 1.6 litros, que fará a sua estreia neste modelo.


Destaques

Cerca de 6.500 componentes foram revistos e melhorados nesta actualização da gama Classe C.


AMG C43 4Matic mais potente

O topo de gama da nova família Classe C tem assinatura AMG. Trata-se do Mercedes-AMG C 43 4Matic, 23 cv mais potente do que o antecessor, elevando a potência máxima para 390 cv, debitados pelo V6 biturbo de 3.0 litros. A caixa é a automática 9G-Tronic, tem tracção integral 4Matic e a velocidade máxima está limitada aos 250 km/hora. Está disponível nas quatro variantes de carroçaria a partir de €84.300. Mais impressionante que a potência do motor, é o conforto e a segurança que transmite, quer a andar muito depressa (sem limite nas auto-estradas alemãs), quer na pacatez da travessia das localidades.

Híbrido "plug-in" só em 2019

A gama do novo Classe C vai ser reforçada nos próximos meses com outras motorizações, mas a versão híbrida "plug-in" só estará disponível em 2019, com a designação C 300de. Trata-se de uma versão equipada com o turbodiesel de 2.0 litros e 194 cv e um motor eléctrico de 112 cv. A potência combinada é de 306 cv. Outras novidades deverão chegar já em Agosto, com o novo turbodiesel de 1.6 litros a equipar as versões C 180d (122 cv) e C 200d (160 cv). Em Setembro, será a vez de reforçar a gama a versão Diesel C 300d, equipada com o biturbo de 2.0 litros e 245 cv.


Negócios em Gonnesweiler, a convite da MB