Automóveis Mercedes-Benz Classe X: a “pick-up” premium

Mercedes-Benz Classe X: a “pick-up” premium

A nova “pick-up” Classe X da Mercedes-Benz, derivada da Navara, aposta num toque de luxo suplementar para se diferenciar num segmento em crescimento. Chega em Novembro a Portugal.
Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG Daimler AG
Adriano Oliveira 29 de julho de 2017 às 16:00
Características

€n.d.*

Mercedes-Benz Classe X220 D 4Matic

Motor: dianteiro longitudinal, gasóleo, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, injecção directa, turbo, geometria variável, 'intercooler'.
Cilindrada: 2.299 cc.
Potência máxima: 163 cv às 3.750 rpm.
Binário máximo: 403 Nm (1.500-2.500 rpm). Velocidade máxima: 172 km/h.
Aceleração: 12,9s 0-100 km/h.
Tracção: 4x4 accionável
Transmissão: manual de 6 velocidades.
Consumos homologados: misto 7,7l/100 km; urbano 8,6l/100 km; extra-urbano 7,3l/100 km.
Emissões CO2: 204 g/km.
*Ver destaque "Preços"


A expectativa em relação à nova "pick-up" Classe X da Mercedes-Benz era grande mas foi rapidamente satisfeita, na Cidade do Cabo, num grande evento à escala mundial.

Na verdade, apesar da revelação, em 2016, do protótipo do Classe X no Mondial de L'Automobile de Paris, as linhas gerais e as características finais do novo modelo estavam no segredo dos deuses. Saber o que o construtor alemão alterara em relação à actual Nissan Navara, na qual se baseia o Classe X, tal como o Renault Alaskan (previsto para 2018), era a grande interrogação. Tanto mais que os dois modelos saem das mesmas unidades de produção nas cidades de Córdoba (Argentina) e Barcelona (Espanha), no âmbito de uma parceria entre a Mercedes e a Renault-Nissan.

Esta foi, aliás, a forma mais rápida que a Mercedes encontrou para entrar num segmento ("pick-up" de médio tamanho - 1 tonelada), onde estava ausente e que conhece agora um crescimento invulgar: 43% até 2026 são as previsões. O volume mundial deverá assim passar dos 2,2 milhões de unidades em 2016 para os 3,2 milhões em nove anos.

Pois bem. Além da partilha do chassis e de um ou outro pormenor, como é o caso dos puxadores exteriores das portas - nem se percebe porquê -, muita coisa é diferente na "pick-up" alemã para afirmar o seu estatuto premium.

A Mercedes mexeu na estética exterior e configurou o X à imagem da sua gama de modelos. Em seguida, desenhou um novo interior, mais luxuoso, com materiais de qualidade e equipamento de topo, da segurança e apoio à condução, à multimédia e conectividade, a pensar certamente na clientela que vai utilizar o X mais para lazer e não tanto para trabalho.

Apesar disso, propõe três níveis de acabamento, o Pure (base), o Progressive e o Power, este último com vários opcionais de personalização.

Finalmente, os engenheiros da marca alteraram as suspensões, o eixo traseiro e adicionaram ao pacote de motores um V6 Diesel de 258 cv com a caixa automática 7 G Tronic Plus e transmissão permanente 4x4 (4 Matic). Esta versão topo de gama X350 d só chega em 2018. As outras variantes diesel, disponíveis são o X220 d (163 cv) e o X250 d (biturbo de 190 cv), que utilizam o mesmo bloco 2.3 da Navara, caixa manual de seis relações e tracção às quatro rodas (4Matic) accionável.

A gama compreende ainda uma versão a gasolina X 200, de 165 cv para mercados específicos como Marrocos e Dubai, que não virá para Portugal.


Destaques

Capacidades TT: distância ao solo 202 mm; vau 600 mm; ataque 28,8º; saída 23,8º; inclinação lateral 49,8º.

Acessórios genuínos

A Mercedes-Benz disponibiliza uma gama completa de acessórios genuínos para o Classe X. "Hard-top" fixo, cobertura da caixa de carga fixa ou em estore, barras de estilo ou estribos nas portas são alguns exemplos entre muitos outros acessórios que a marca está a desenvolver.

Preços entre 38 e 57 mil euros

Os preços do novo Classe X, que chegará a Portugal em Novembro, oscilam entre os 38 e os 57 mil euros. Para já, foram sinalizadas as 30 unidades que a marca disponibilizou para Portugal para encomenda através da internet, com uma taxa reembolsável de mil euros.

Negócios na Cidade do Cabo (África do Sul), a convite da Mercedes-Benz Portugal





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar