Automóveis Mercedes-Benz E Coupé: Alto nível

Mercedes-Benz E Coupé: Alto nível

Design único, quatro lugares, muito confortável e divertido de conduzir, o novo coupé Classe E da Mercedes-Benz surpreende pela elegância e requinte das suas linhas.
Adriano Oliveira 14 de abril de 2017 às 14:00
Características

62.950€

Mercedes-Benz E 220d Coupé

Motor: dianteiro longitudinal, gasóleo, alumínio, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, injecção directa, turbo, geometria variável, intercooler, sistema 'start/stop'
Cilindrada: 1.950 cc
Potência: 194 cv às 3.800 rpm
Binário: 400 Nm (1.600-2.800 rpm)
Velocidade máxima: 242 km/h
Aceleração: 7,4s 0-100 km/h
Tracção: traseira
Transmissão: autom. 9 G-Tronic
Consumo misto: 4,0l/100 km
Consumo urbano: 4,5l/100 km
Cons. extra-urbano: 3,7l/100 km
Emissões CO2: 106 g/km (Euro VI)

Outras versões a gasolina:
E 200 Coupé - 62.450€
E 400 4Matic Coupé - 84.500€


O novo Mercedes-Benz Classe E Coupé, que acaba de chegar à rede de concessionários da marca no nosso país, é, sem dúvida, um dos modelos mais elegantes e luxuosos da família E. Em linha, aliás, com todos os seus outros "irmãos" de gama: da limusina à "station", do "All-Terrain" à mais recente variante Cabriolet (ver embaixo).

Linhas distintas e esteticamente atraentes, esta segunda geração E Coupé (a anterior foi lançada em 2013) é tecnicamente baseada na limusina, mas exibe um design mais purista e visual mais dinâmico.

Maior do que o seu antecessor em todas as cotas, o que se reflecte no espaço disponível a bordo, oferece um habitáculo luxuoso, com materiais e acabamentos de superior qualidade. Os bancos individuais desportivos são em pele com regulação eléctrica e podem dispor de ventilação, aquecimento e massagem, dependendo do nível de acabamento. O mais desportivo é o AMG Line; o mais básico, o Avantgarde.

A instrumentação no modelo de entrada oferece uma solução mista, analógica e ecrãs a cores, mas opcionalmente está disponível um "cockpit" panorâmico formado por dois ecrãs de alta resolução unidos por um único painel.

No equipamento e novas tecnologias, o E Coupé embarca os mesmos sistemas inteligentes da limusina Classe E, desde a condução semiautónoma (Drive Pilot) à assistência ao estacionamento à distância através de uma aplicação de telemóvel, passando pelas suspensões dinâmicas adaptativas (Air Body Control). Entre outras inovações, estreia o sistema Magic Visor Control para limpeza do pára-brisas com injecção de água quente directamente a partir das escovas.

Nesta fase de lançamento, a gama é constituída pela versão a gasóleo 220 d, (ver características), e duas versões a gasolina, das quais o 300 Coupé com 245 cv é o menos potente. Tem tracção traseira e monta um bloco de 2.0 litros de cilindrada. O mais potente é o 400 4 Matic Coupé, com um seis cilindros biturbo de 3.0 litros, 333 cv de potência e 480 Nm de binário máximo. É o único que actualmente pode estar associado ao sistema de tracção às quatro rodas 4Matic.

Em Setembro, será lançada uma nova versão diesel com motor de seis cilindros e 256 cv de potência (350 d Coupé).

Em Girona, conduzimos as três variantes disponíveis no lançamento. Todas revelaram grande conforto e bom comportamento dinâmico.Naturalmente, o 220 d mostrou-se mais ruidoso apesar da insonorização.


Destaques

O primeiro Coupé Classe E foi revelado em 1968 e era conhecido na altura como o "Coupé Stroke Eight". 

"Cockpit" panorâmico
Dois ecrãs de alta resolução de 12,3 polegadas, unidos num único painel, estão disponíveis como opção. Este "cockpit" panorâmico, posicionado no campo de visão, mostra instrumentos virtuais em três estilos diferentes - Classic, Sport e Progressive -, à escolha do condutor.


Cabriolet com capota de lona

Quatro lugares, capota automática de lona acústica, disponível em castanho-escuro, azul-escuro, vermelho-escuro e preto, o novo Classe E Cabriolet virá, em breve, completar a família E da Mercedes-Benz. Pela primeira vez, está disponível com sistema de tracção integral 4Matic.


Negócios em Girona, a convite da Mercedes



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
nope Há 1 semana

62000€ já é muito, mas como ex-cliente da marca garanto que todos aqueles botõezitos nas portas, na consola, o som Burmester, o tecto panorâmico, o carro manda-se para uns 120000€.
A Mercedes (e Audi, BMW, Porsche) cobram extra por retrovisores rebatíveis em carros com preço base de 180000€ !

pertinaz Há 1 semana

ADORO ESTES "ARTIGOS"

pub