Automóveis Toyota Proace: Diversidade de soluções

Toyota Proace: Diversidade de soluções

A Toyota apresentou a sua nova gama profissional Proace, que inclui pela primeira vez a variante Verso, um monovolume de 7 a 9 lugares.
Adriano Oliveira 25 de março de 2017 às 16:00
Características

44.007€

Toyota Proace Verso, Shuttle 8 lugares 4 portas

Motor: dianteiro, gasóleo, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, injecção directa "common-rail", DOHC, comando por correia
Cilindrada: 1.997 cc
Potência: 150 cv
Binário: 370 Nm às 2.000 rpm
Velocidade máxima: 170 km/h
Aceleração máx.: 13s 0-100 km/h
Tracção: dianteira
Transmissão: manual 6 velocidades
Consumo urbano: 5,9l/100km
Cons. extra-urbano: 4,9l/100km
Consumo médio: 5,3l/100km
Emissões CO2: 139 g/km (Euro VI)

Outras versões:
Van 3 lug - 26.902€ a 32.502€
Service 6 lug - 21.112€ e 35.142€
Combi 9 lug - 35.802€ a 36.452€
Shuttle 9 lug - 37.852€


Com preços entre os 26.902 e os 44.007 euros, a nova geração do furgão ligeiro da Toyota está à venda em três combinações de carroçaria - Van, Service e Verso - e três distâncias entre eixos - curta (apenas para a Van), média e longa -, que se adaptam aos mais diferentes tipos de negócios. As duas primeiras variantes privilegiam a versatilidade e a carga, enquanto a Verso se destina ao transporte de até 9 pessoas, que podem viajar usufruindo da máxima comodidade.

Consoante a finalidade a que se destina, a Proace Verso oferece ainda quatro variantes específicas: Combi, Shuttle de 9L, Shutlle 8L e a Prime, ideal para famílias numerosas ou transporte de executivos.

A nível de motores, a gama Proace compreende blocos a gasóleo de 1.6 e 2.0 litros com potências entre os 95 e os 150cv acoplados a transmissões manuais de 5 e 6 velocidades. A versão Prime utiliza em exclusivo um motor de 2.0 l e 180cv com caixa automática.

As Proace destacam-se pela enorme versatilidade, eficiência e baixos custos de utilização. Todas as versões são Classe 1 nas portagens, desde que associadas à Via Verde.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub