Automóveis Toyota Yaris: Não à reforma

Toyota Yaris: Não à reforma

De “restyling” em “restyling”, a terceira geração do Yaris diz não à reforma e continua a sua carreira de sucesso: actualmente, é o modelo da Toyota mais vendido na Europa.
Adriano Oliveira 29 de abril de 2017 às 14:00
Características

18.670€

Toyota Yaris Híbrido, nível Active

Motor a combustão: gasolina, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, injecção electrónica, DOHC, VVT-i
Cilindrada: 1.497 cc
Potência: 100 cv às 4.800 rpm
Binário: 111 Nm (3.600-4.400 rpm)
Motor eléctrico: Síncrono, 520 volts, 45 cv, 169 Nm
Velocidade máxima: 165 km/h
Aceleração: 11,8 s 0-100 km/h
Transmissão: e-CVT variável contínua controlada electronicamente
Consumo misto: 3,3 l/100 km
Consumo urbano: 3,1 l/100 km
Cons. extra-urbano: 3,3 l/100 km
Emissões CO2: 75 g/km (Euro VI)

Preços de toda a gama Yaris:
Entre 14.205€ e 23.200€
Versão Comercial Bizz - 21.865€

Campanha de lançamento:
- Oferta Pack Style (1.0G, 1.4D e 1.5 Híbrido)
- Oferta Square Collection (1.5 Híbrido)


Pela segunda vez desde que foi apresentada em 2011, a terceira geração do Toyota Yaris beneficia de uma profunda actualização estética e de equipamento. Desta vez, o construtor japonês efectuou alterações em 40% do modelo - 900 novos componentes - e investiu 90 milhões de euros.

Produzido em Valenciennes, França, o Yaris é actualmente o modelo da marca mais vendido na Europa. E esta terceira geração tem sido fundamental para o crescimento do modelo no segmento B, registando nos últimos cinco anos uma evolução bastante favorável na quota de mercado (sempre acima dos 6%).

De uma forma geral, o citadino da Toyota beneficia de um refrescamento das linhas exteriores: frontal mais dinâmico, ópticas com nova assinatura, novos farolins, pára-choques traseiro e tampa da bagageira. Tudo revisto sob o nome de código "catamaran".

No habitáculo, o Yaris propõe bancos mais ergonómicos e com novos revestimentos e cores nos forros das portas e painel de bordo a condizer com a cor exterior da carroçaria, e novas saídas de ar condicionado. A maior mudança é mesmo na instrumentação frente ao condutor (dois contadores, velocidade e rotações, um de cada lado), e no ecrã TFT multifunções de 4,2 polegadas, com botões mais finos e que pode ser controlado a partir do volante. De série, todas as versões incluem o conjunto de tecnologias Toyota Safety Sense, com os mais recentes sistemas de segurança e apoio à condução.

Mecanicamente, este "restyling" marca a chegada de um novo propulsor atmosférico a gasolina de 1.5 litros com 111 cv de potência e 136 Nm binário, mais eficiente (menos 12% no consumo), que substitui o 1.3 de 99 cv e 125 Nm, mas não está disponível em Portugal. Mantêm-se os motores 1.0 tricilíndrico a gasolina e 1.4 a gasóleo.

A estrela da gama continua a ser a variante híbrida. Sem concorrentes à altura, monta um bloco 1.5 litros a gasolina e um motor eléctrico desenvolvendo 100 cv de potência. O consumo misto homologado é de 3,3 litros aos 100 km.

Ao contrário do resto da gama, teve direito a uma revisão das ligações ao solo e melhoria geral da insonorização. E até mesmo de um nível de acabamento especial, o Square Collection, com dois tons de carroçaria, novas cores e equipamento reforçado.

Nos meios urbanos, a suavidade da motorização eléctrica é muito agradável e a transição entre as duas motorizações (eléctrica e combustão), perfeitamente transparente.

Negócios em Amesterdão, a convite da Toyota


Destaques

O Honda HR-V é o SUV mais vendido no mundo: 752.670 unidades em 2016; 711.571 unidades em 2015.

Novo Civic a partir de 23.300€

O novo Honda Civic está já em comercialização com preços a partir de 23.300€. Linhas mais desportivas, está disponível com dois motores a gasolina de 129 e 182 cv. No lançamento, a marca oferece 1.500€ na retoma e 1.250€ de desconto com campanha de financiamento.



Opel Grandland X chega no Outono

O novo SUV Grandland X da Opel, que tem estreia marcada para o Salão de Frankfurt, chega aos mercados no Outono. Com 4,489 metros de comprimento, espaço para cinco pessoas e bagagem, oferece linhas dinâmicas, aparência moderna e um vasto leque de tecnologias.






A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Francisco António 01.05.2017

Depois de 2 VW Golf optei por um Yaris. E não é que estou satisfeito ? Aqueles, de 3 em 3 anos ficavam com as panelas de escape de pantanas. Ambos tiveram problemas com as "borboletas" e o consumo foi uma desilusão.

Anónimo 30.04.2017

Era fundamental que a Toyota voltasse a saber fazer carros sem ruídos parasitas. Definitivamente estes Yaris estão cheios de ruídos frutos de plásticos mais plásticos de duvidosa qualidade e montagem. Uma decepção.