Weekend A nova idade do quartzo da Longines

A nova idade do quartzo da Longines

A Longines revive a sua história com o Conquest Very High Precision, que marca o regresso à tecnologia na qual foi pioneira e especialista.
A nova idade do quartzo da Longines
Fernando Sobral 08 de setembro de 2018 às 12:00
A Longines tem uma longa ligação ao mundo do quartzo. Em 1954, a marca desenvolveu o primeiro relógio de quartzo, que ficou na memória com uma série de recordes de precisão no Observatório de Neuchâtel. Agora, a Longines revive a sua história de sucesso com o Conquest V. H. P. (Very High Precision), que marca o regresso à tecnologia na qual foi pioneira e especialista.

A elegância, o aspecto desportivo e a precisão são símbolos deste Conquest V. H. P, como reconhece Juan-Carlos Capelli, vice-presidente da Longines e director de marketing internacional. Conforme nos diz: "O Conquest V. H. P. representa uma nova conquista na área do quartzo, combinando-se a grande precisão, a alta tecnicidade e o aspecto desportivo, o que é definido pela elegância única da marca". Isso vem no seguimento da ligação da Longines ao quartzo, como recorda: "Nunca desistimos deste tipo de movimento. Em 1954, desenvolvemos um relógio de quartzo que podia garantir uma extrema fiabilidade e que era dedicado ao controlo do tempo no desporto. Em 1969, lançámos o ultraquartzo, o primeiro movimento de quartzo destinado a ser colocado num relógio de pulso. Em 1984, um novo calibre de quartzo construído por nós para o primeiro Conquest V. H. P. Foi este relógio que quisemos melhorar, porque representa uma das nossas maiores histórias de sucesso. Esta nova colecção Conquest V. H. P. é um tributo ao legado da Longines com o quartzo."

Juan-Carlos Capelli lembra que o quartzo representa hoje um quarto da produção da Longines, um valor que se mantém estável há muitos anos. Este novo modelo demorou cerca de cinco anos a ser desenvolvido. O mercado está definido: "O Conquest V. H. P. vai ter um preço entre os relógios convencionais de quartzo e os modelos mecânicos. Há conhecedores de todo o mundo que procuram um relógio de alta fiabilidade sem que isso comprometa a elegância. O Conquest V. H. P. é uma resposta perfeita. Os mercados ficaram muito entusiasmados quando apresentámos este novo modelo na Primavera."

Sobre o futuro e os desafios que se colocam à indústria relojoeira e à própria marca, Juan-Carlos Capelli é claro: "No que tem que ver com a Longines, ser fiel ao ADN da marca é essencial. Fazemo-lo desde o início da marca e, como resultado, a Longines é líder no seu segmento de preço. Hoje, consolidar essa posição de liderança é o nosso principal objectivo".

Compacto

É a pensar nas actividades ao ar livre que a Casio lançou o Pro Trek, com funções de alta performance e numa caixa de dimensões mais compactas. O modelo PRW-60, com recursos que incluem a tecnologia Triple Sensor, fornece leituras precisas da bússola, pressão atmosférica/altitude, leituras de temperatura e tecnologia Wave Ceptor. Para alcançar um perfil mais compacto, o PRW-60 emprega a recentemente desenvolvida estrutura Cross Frame, na qual os apoios que prendem a bracelete à caixa estão integrados no fundo da caixa. Além disso, as molas dentro da coroa e a colocação de sensores foram redesenhadas. Essas mudanças reduziram a altura e a largura da caixa em 7,0 mm e 3,3 mm, respectivamente. Os ponteiros das horas e segundos e marcas de índice apresentam um revestimento fluorescente especial que brilha com um azul vívido sob iluminação ultravioleta, para legibilidade no escuro. Todos os novos modelos apresentam um acabamento "espelho metálico" aplicado às marcas de índice enquanto uma mola de desencaixe rápido permite ao utilizador trocar as braceletes do relógio facilmente. O perfil compacto é considerado ideal para uma ampla gama de aplicações e actividades, incluindo "trekking" e escalada, onde o utilizador quer que o relógio não obstrua o pulso. O Pro Trek PRW-60 é uma nova aposta forte neste segmento.