Weekend A odisseia da relojoaria

A odisseia da relojoaria

O laboratório relojoeiro MB&F juntou-se à conhecida marca Caran d’Ache para uma odisseia inédita: o instrumento de escrita Astrograph.
A odisseia da relojoaria
Fernando Sobral 29 de Outubro de 2016 às 14:05
O laboratório relojoeiro MB&F surpreende-nos regularmente com obras de arte. Mais uma vez, não defraudou as expectativas, especialmente numa época em que o risco é mais controlado. Assim, juntou-se à conhecida marca Caran d'Ache para uma odisseia inédita: o instrumento de escrita Astrograph. Projectar os sonhos da conquista do espaço através de um instrumento de escrita foi o desafio lançado. E aqui unificaram-se as forças criativas e técnicas de dois mundos. Maximilian Busser, alma criativa do universo MB&F, junta assim os sonhos de criança que têm que ver com a conquista do espaço com um instrumento de escritura futurista. De dificuldade técnica grande não deixa também de ser acto de beleza poética. O Astrograph foi um enorme desafio técnico, a partir da ideia de um foguetão espacial. Uma figura em miniatura, representando um astronauta, acompanha o Astrograph. E, do interior da fuselagem, surge uma caneta. Trata-se de um objecto de arte insólito que mostra, mais uma vez, como a alta relojoaria pode avançar para projectos arrojados, baseados na cultura popular de décadas. Em homenagem aos 99 novos componentes, desenvolvidos especialmente para este projecto, foram feitos 99 exemplares do Astrograph. Encontramos aqui uma peça de colecção que foge às definições características de "relógio", mas que abre janelas criativas para a relação do espaço e do tempo. 






A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub