Weekend Alta Relojoaria: A tecnologia de quartzo da Longines

Alta Relojoaria: A tecnologia de quartzo da Longines

A Longines regressa ao universo do quartzo com o seu Conquest V. H. P., um relógio onde a forte aparência desportiva se destaca.
Alta Relojoaria: A tecnologia de quartzo da Longines
Fernando Sobral 02 de setembro de 2017 às 10:30
A Longines tem apostado de forma sólida no movimento de quartzo e isso reflecte-se nas suas propostas. Agora regressa aos anos 80, época de grande sucesso destes movimentos. Assim, com o Conquest V.H.P. (Very High Precision), marca o regresso à tecnologia na qual foi pioneira e especialista, particularmente através das suas actividades de cronometragem. A nova colecção foi apresentada no Observatório de Neuchâtel, onde, em 1954, foi obtida a certificação do primeiro relógio de quartzo desenvolvido pela marca. Na era dos relógios conectados (mas sem os seus inconvenientes) o Conquest V.H.P representa uma nova conquista no campo do quartzo, combinando elevada precisão e tecnicidade com aparência desportiva, assinaladas pela elegância única da marca.

Recorde-se que a história da Longines com quartzo está cheia de inovações e novidades técnicas. Foi assim que equipou o lendário Chronocinégines, um instrumento que se tornou pioneiro na história da cronometragem, pois forneceu aos juízes filmes de película compostos por uma série de impressões em 1/100 segundos, permitindo-lhes assim seguir o movimento dos atletas no momento em que estes cruzavam a meta. Em 1969, a mestria tecnológica levou a que a Longines criasse o Ultra-Quartz, o primeiro relógio de pulso de quartzo concebido para ser produzido em massa. Um grande passo foi dado em 1984 com o calibre quartzo no Conquest V.H.P., estabelecendo o recorde de precisão da altura.

Como uma extensão destes marcos históricos, a marca da ampulheta alada apresenta agora o seu novo Conquest V.H.P., equipado com um movimento desenvolvido pela ETA exclusivamente para a Longines. Este movimento é conhecido pelo seu elevado grau de precisão num relógio analógico (± 5 segundos/ano) e pela sua habilidade de reiniciar os seus ponteiros após um impacto ou exposição a um campo magnético, utilizando o sistema GPD ("gear position detection"). Estas características são provavelmente responsáveis pelo seu estatuto de movimento excepcional, às quais devem ser adicionadas a pilha de longa duração e o calendário perpétuo.

Na verdadeira essência da colecção Conquest, este extraordinário relógio combina elevada tecnicidade com uma estética dinâmica. À sua maneira, e comparado com relógios conectados cujas desvantagens foram ultrapassadas (em termos de ondas e recarregar baterias), o Conquest V.H.P. posicionou-se como símbolo da extrema precisão.

Estes relógios em aço encontram-se disponíveis nas versões 3 ponteiros/calendário (caixas com 41 e 43 mm de diâmetro) e cronógrafo (caixas com 42 e 44 mm de diâmetro). O cronógrafo exibe as horas, minutos e segundos, um contador de 30 minutos às 3 horas, um contador de 12 horas posicionado às 9 horas e um contador de 60 segundos no centro. Em cada modelo, as diferenças estão no uso da coroa inteligente, enquanto o indicador E.O.L. pode assinalar preventivamente o fim de vida da pilha. A colecção Conquest V.H.P apresenta mostradores nas cores azul, carbono, prateado ou preto.

Tradição

Panerai continua a sua aposta forte em modelos onde a ligação ao mar é visível. Afinal essa conexão faz parte do seu ADN desde sempre. Agora, respeitando o design clássico dos relógios submersíveis da Panerai, com a caixa Luminor 1950, o novo relógio Luminor Submersible 1950 3 Days Automatic Acciaio - 42 mm está equipado com um bisel rotativo unidireccional para calcular o tempo de imersão e a alavanca de protecção da coroa. O mostrador preto tem índices horários aplicados, a data às 3h e o pequeno ponteiro dos segundos às 9h. Todos os elementos no mostrador são perfeitamente legíveis em contraste com o fundo preto e o ponteiro dos segundos é em azul Panerai. A legibilidade é extremamente elevada mesmo no escuro, graças ao uso da Super-LumiNova aplicada nos ponteiros e escala graduada. Tanto de noite como nas profundezas do mar, o ponteiro dos minutos e o munhão no bisel às 12h brilham num azul forte em vez do tradicional verde fluorescente dos outros índices, para que haja sempre um ponto claro e inconfundível de referência para calcular o tempo de imersão. A correia preta de borracha, com um fecho trapezoidal, produzido no mesmo material que a caixa, é tanto desportiva como funcional, e combina na perfeição com o relógio. Este modelo tem um automático mecânico, calibre P.9010, inteiramente fabricado pela Panerai e dispõe, nas suas funções, de horas, minutos, segundos pequenos, data, cálculo de tempo de imersão. A caixa é de 42 mm de diâmetro em aço escovado AISI 316L. Tem reserva de marcha de 72 horas.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub