Weekend Alta relojoaria: O grande almirante chinês

Alta relojoaria: O grande almirante chinês

O almirante Zheng He, que dominou com a sua enorme esquadra o Oceano Índico, é a inspiração para um belo relógio da Ulysse Nardin.
Alta relojoaria: O grande almirante chinês
Fernando Sobral 26 de agosto de 2017 às 10:30
Ainda hoje se discute se as grandes expedições do almirante chinês Zheng He tivessem chegado ao Cabo das Tormentas e tivessem rumado ao Oceano Atlântico. Isto anos antes de Vasco da Gama ter chegado ao Oriente. O que poderia ter mudado na história? Mas o certo é que o Império do Meio estava, na altura, mais preocupado em solidificar as suas fronteiras terrestres com a Ásia Central e decidiu mandar regressar o almirante. Agora o Classic Zheng He da Ulysse Nardin permite celebrar essa história fascinante da história marítima chinesa e também o grande junco que lhe servia de navio-almirante, o barco-tesouro. Isso é feito com uma nova edição do modelo Classic.

Este navio era um enorme junco que fez parte das sete expedições de Zheng He e que permitia percorrer enormes distâncias, chegando ao Médio Oriente e a África e passando pelo Sudeste Asiático. A frota de Zheng He era composta de centenas de juncos e teria cerca de 30 mil marinheiros e soldados. Entre 1405 e 1433 o almirante percorreu 37 países. Para representar fielmente o barco-tesouro de Zheng He, a marca relojoeira teve a ajuda do ateliê Donzé Cadrans para usar uma complexa técnica de colocação de esmalte que acaba por criar belas obras de arte como é o caso deste relógio.

Com um movimento UN-815, este Classic tem uma reserva de marcha de 42 horas e um diâmetro de 40mm, sendo estanque a 50 metros. Tem um certificado COSC. Tudo isto transforma este Classic Zheng He numa bela obra de arte, que anima a filosofia da Ulysse Nardin, toda ela virada para o elogio do mar e de todos aqueles que se têm aventurado nele. A marca foi criada em 1846 por Ulysse Nardin, um muito conhecido relojoeiro que nasceu num dos corações da indústria suíça, Le Locle. Desde a sua fundação, a Ulysse Nardin ficou conhecida pela sua alta qualidade e alta precisão. Eles tornaram-se conhecidos pelos seus cronómetros marítimos, conseguindo uma precisão de cerca de um décimo de um segundo por dia. A marca, com o Astrolabium, entrou no Livro Guinness dos Recordes em 1989 como o relógio de pulso mais complicado de todos os tempos, com 21 complicações, indica a posição do sol, a lua e as estrelas no céu a qualquer hora, visto da Terra, como bem como o nascer e o pôr-do-sol, amanhecer e entardecer, fases da lua, nascer e pôr da lua, eclipses do sol e da lua, o mês e o dia da semana. Não surpreende por isso a perfeição deste Classic Zheng He. 

No polo

É longa a relação da Jaeger-LeCoultre com o polo, desde a criação do relógio Reverso em 1931. Recorde-se que a história do relógio Reverso começou quando um oficial do exército britânico que tinha partido o vidro do seu relógio durante um jogo de polo na Índia, lançou o desafio de criar um modelo suficientemente robusto para sobreviver a este desporto. Este desafio, realizado com sucesso pela Manufactura, levou à criação do relógio Reverso com uma caixa giratória para proteger o mostrador. O resultado da paixão da marca pelos pioneiros que jogavam polo, foi a criação de um ícone de relojoaria, exactamente o Reverso. Agora a marca honra os vencedores do Jaeger-LeCoultre Gold Cup com quatro relógios Reverso personalizados. A final, que foi o ponto culminante do torneio British Open Polo Championship, foi sobre precisão, determinação e o estilo icónico na Jaeger-LeCoulte Marquee. Agora, mais de uma década de parceria entre a Jaeger-LeCoultre e o Cowdray Park Polo Club, como "Official Timekeeper" e adicionalmente, desde 2105 como patrocinador oficial do mais prestigiado torneio de polo do mundo, mais uma vez premiou-se a equipa vencedora, os King Power Foxes. Além dos aspectos técnicos e da beleza do seu movimento, o relógio Reverso representa em primeiro lugar um estilo "Art Deco". Esta tendência, com as suas conotações modernas, foi expressa por uma linguagem estética revolucionária capaz de unir a arte e a vanguarda. Mais do que apenas um estilo, este movimento incorpora uma filosofia que aspira a criar um mundo utópico, onde a razão se funde com o esplendor, a modernidade com a tradição e a forma nasce da função. Na sua longa história, o relógio Reverso foi personalizado para Edward VII da Inglaterra, o Maharajahs, o British Racing Drivers Club entre outros. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

o que esta noticia tem haver com o jornal negocios a não ser publicidade chinesa???... ainda ontem comprei o JN e metade desse jornal era escrito em chinês resultado deiteio ao lixo e é a ultima vez que compro esse jornal

Anónimo Há 4 semanas

Uma industria que podia ser levada a serio em Portugal, e fazer dela uma fonte de rendimento, mas o Estado em vez de ajudar a criar pensa mais em sugar até ao tutano.

pub