Automóveis Citroën C3: Adeus tristeza

Citroën C3: Adeus tristeza

O Citroën C3 mudou de forma quase radical. Em particular, no estilo e na dinâmica. Os motores são os mesmos. Surpresa: uma câmara de vídeo integrada no retrovisor!
Adriano Oliveira 12 de novembro de 2016 às 15:00
Características

14.350€

Citroën C3 1.2 PureTech 82 CVM, nível de acabamento Feel

Motor: dianteiro transversal, gasolina, alumínio, 3 cilindros em linha, 12 válvulas, injecção indirecta
Cilindrada: 1.199 cc
Potência: 82 cv às 5.750 rpm
Binário: 118 Nm às 2.750 rpm
Velocidade máxima: 168 km/h
Aceleração: 14,9s 0-100 km/h
Tracção: dianteira
Transmissão: manual 5 velocidades
Consumo misto: 4,7l/100 km
Consumo urbano: 5,7l/100 km
Cons. extra-urbano: 4,1l/100 km
Emissões CO2: 109 g/km (Euro VI)

Outras versões:
1.2 Puretech 68 cv - a partir de 12.650€;
1.2 Puretech 82 cv - Shine 16.450€;
1.2 Puretech 110 cv - a partir de 16.850€;
1.6 BlueHDi 75 cv - a partir de 17.050€;
1.6 BlueHDi 100 cv - a partir de 18.850€


À primeira vista, o novo Citroën C3 parece um Cactus mais pequeno. O novo estilo da carroçaria, mais moderno e audacioso, não deixa dúvidas quanto à proximidade dos dois modelos da marca francesa. Nem sequer faltam ao novo C3 as almofadas laterais de protecção da carroçaria (Airbumps) estreadas no Cactus, embora mais pequenas e colocadas na parte inferior das portas.

No entanto, apesar de algumas semelhanças, esta terceira geração do C3 tem uma personalidade própria, mais jovem e alegre, que é acompanhada por tecnologias e soluções inovadoras, como é o caso da nova câmara de vídeo integrada no retrovisor, a Connected CAM (ver detalhes ao lado), e um grande potencial de personalização num segmento habitualmente clássico.

A título de exemplo, só o acabamento da pintura exterior em dois tons permite 36 combinações possíveis do tejadilho com a carroçaria. As possibilidades de personalização abrangem também os embelezadores dos faróis de nevoeiro, as capas dos retrovisores, o desenho das jantes e ainda os atractivos "Airbump". Sem eles a carroçaria parece um pouco desnudada.

No interior, a marca propõe quatro harmonias de estofos e acabamentos, a que se juntam três níveis de equipamento - Live, Feel e Shine - de segurança e ajuda à condução. A lista é extensa: alerta de saída involuntária de faixa, vigilância do ângulo morto, ajuda ao arranque em subidas, acesso e arranque mãos livres, travagem de emergência, câmara de visão traseira e, até mesmo, prevenção de sonolência.

A adopção de um ecrã táctil de 7 polegadas com navegação permite a utilização de tecnologias úteis, como a função "Mirror Screen", a compatibilidade com smartphones, o sistema Bluetooth, ou a Citroën Connect Box (ou de chamada de emergência).

Com quase quatro metros de comprimento, o C3 oferece um habitáculo espaçoso e bem insonorizado e uma capacidade de bagageira entre os 300 e os 922 litros. A posição de condução é boa tal como o comportamento dinâmico.

Mecanicamente, a gama compreende três variantes equipadas com o bloco a gasolina PureTech de 1.2 litros (com três níveis de potência de 68, 82 e 110 cv), e cinco versões com o Diesel BlueHDi de 1.6 litros, com 75 e 100 cv. A maioria associa a caixa manual de cinco velocidades. A única excepção é o PureTech 110 que pode ter acoplado a transmissão automática japonesa Aisin de seis relações.


Destaques

Desde o lançamento em 2002, já foram vendidos mais de três milhões e meio de unidades Citroën C3.

Sorria, está a ser filmado!

A câmara fotográfica integrada no novo Citroën C3, uma estreia à escala mundial, permite gravar vídeos e imagens dos trajectos efectuados e partilhá-los nas redes sociais através do telemóvel. Custa 270€ no nível Shine e 700€ (com outros equipamentos indissociáveis) no nível Feel.


Imagens de sinistros preservadas

Acondicionada sob o retrovisor central, a Connected CAM tem uma objectiva grande angular de 120 graus e uma memória interna de 16 GB, que limpa a cada 60 minutos. No entanto, em caso de sinistro, as imagens gravadas 30 segundos antes e 60 segundos depois são preservadas.



Negócios em Barcelona, a convite da Citroën




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 04.01.2017

??? ? ????? ?????? ????, ??? ????? ???????? ????? ???????????: ???????????? ????? ??????? ? ???????? ??????? ???????????? ? ??????? ???????? ? ???????? ??????? ??? ??????. ???????? ?????, ????????? ? ???????? ? ????????? ? ????????. ?????? ?????????? ???????? ? ???-????????-??-??? ??????????? ? ????

Anónimo 12.11.2016

Nestas noticias era uma mais valia toda a ficha tecnica.Falta o tipo ou tipos de suspensão anterior e posterior.

pub