Weekend Elegância intemporal

Elegância intemporal

A colecção Calatrava, da Patek Philippe, sublinha a memória intemporal e constitui um dos símbolos de estilo da manufactura genebrina
Elegância intemporal
Fernando Sobral 25 de agosto de 2018 às 17:00
Os relógios da Patek Philippe são, como se sabe, intemporais. Fazem parte de uma herança única, que passa de geração em geração, e cujo valor é perene. A colecção Calatrava, por exemplo, sublinha essa memória constante e constitui um dos símbolos de estilo da manufactura genebrina.

O modelo 5119J, pela sua simplicidade e requinte, representa a elegância mais pura desta colecção. O seu clássico bisel decorado com "Clous de Paris" é a principal característica diferencial. O seu movimento é de corda manual e alberga o calibre 215 PS. Esta peça é de ouro amarelo, tem o mostrador branco e a correia é de pele de jacaré de cor preta brilhante. É estanque a 30 metros, tem um diâmetro de 36 mm e uma grossura de 7,43 mm.

O relógio modelo 5196J, outro dos clássicos da colecção Calatrava, é de ouro amarelo. O seu mostrador é branco opalino, tem os índices aplicados em ouro e a sua correia é de pele da Patek Philippe castanho chocolate brilhante. O calibre é o 215 PS, sendo um movimento mecânico de corda manual. É estanque a 30 metros. Tem um diâmetro de 37 mm e uma altura de 7,68 mm.

Finalmente, o modelo referência 5296G é outro dos grandes clássicos da manufactura genebrina e da sua colecção mais emblemática. Esta peça, com movimento mecânico de carga automática, é de ouro branco, tem mostrador branco opalino e índices aplicados em ouro. A correia é de pele de jacaré preto brilhante. É estanque a 30 metros e as suas dimensões são de 38 mm de diâmetro e 8,43 mm de grossura.

Estas três peças são, sem dúvida, três dos relógios mais emblemáticos quer da colecção Calatrava, quer da colecção actual da manufactura Patek Philippe. Um dos traços que melhor caracteriza um modelo Patek Philippe é o acabamento de todas as peças que compõem o seu movimento. Embora permaneçam ocultas aos olhos do seu proprietário, nem por isso estas peças são menos cuidadas do que todas as que compõem a sua aparência externa. Até a peça mais diminuta está acabada com o máximo cuidado e carinho. As pontes, chanfradas e polidas à mão, estão decoradas com "Côtes de Genève" e as placas são finamente peroladas. Fugindo a modas passageiras e a tendências efémeras, a Patek Philippe cria relógios de grande beleza clássica e atemporal, dando lugar a peças únicas e ímpares. 


Urbano

A Timberland é uma das marcas que, a partir do seu núcleo base de negócio, alargaram o seu espectro para o universo dos relógios. Marca urbana por natureza surge agora com o seu modelo Stranton, que se insere neste contexto. A Timberland faz relógios de preço bastante acessível, numa lógica de cruzamento com a moda. Este é um relógio arrojado, atendendo às linhas mais históricas da marca. Surge com um design que o coloca como um relógio de características urbanas mas que tem sempre uma lógica de aventura associado. O formato já pertence a uma categoria de relógio maior, sensação reforçada pelos numerais generosos, uma escolha para quem gosta de acompanhar as tendências da relojoaria de 2018. O metal prateado domina o visual da bracelete e caixa, em contraste com o mostrador preto de revelo escamado, onde se exibem as funções de calendário e os formatos de 12 e 24 horas. É resistente à água até 50 metros. Trata-se de mais um produto tentador para um segmento de mercado que busca relógios para cada momento sem estar preocupado na sua longevidade.