Automóveis Kia Picanto: Pronto para o combate

Kia Picanto: Pronto para o combate

A terceira geração do Picanto, um dos best-sellers da Kia, tem cara nova. Mais moderna, qualidade revista em alta, preserva todos os atributos de um pequeno citadino.
Adriano Oliveira 13 de maio de 2017 às 16:00
Características

11.720€*

Kia Picanto 1.0 CVVT 5p LX

Motor: dianteiro transversal, alumínio, gasolina, 3 cilindros em linha, 12 válvulas, injecção indirecta.
Cilindrada: 998 cc.
Potência: 67 cv às 5.500 rpm.
Binário: 96 Nm às 3.500 rpm.
Velocidade máxima: 161 km/h.
Aceleração: 14,3s 0-100 km/h.
Tracção: dianteira.
Transmissão: manual 5 velocidades.
Consumo misto: 4,4l/100 km.
Consumo urbano: 5,6l/100 km.
Cons. extra-urbano: 3,7l/100 km.
Emissões CO2: 101 g/km (Euro VI).

* Preço de lançamento (PVP 13.120,40€)

O novo Kia Picanto já está à venda no nosso país e promete "agitar as águas" do sempre competitivo segmento A, dos pequenos citadinos, que no ano passado contabilizou 13.689 unidades (6,6% das vendas totais). Argumentos: eficiência, condução dinâmica, mais espaço e uma boa relação qualidade/preço.

Desenvolvido pelos centros de design da Kia, na Coreia do Sul e na Alemanha, o Picanto utiliza uma nova plataforma, mais leve e resistente, mas tem as mesmas dimensões compactas do antecessor (3,9 metros de comprimento). A distância entre eixos aumentou 15 mm, para um total de 2,4 metros, o que permite oferecer um habitáculo e uma bagageira (255 litros) mais espaçosas.

Exteriormente, apresenta linhas mais modernas e marcantes, em particular na dianteira, semelhante à do Kia Niro, com a conhecida grelha "nariz de tigre", que une os grupos ópticos. O perfil do capô ao tejadilho e a linha de cintura lateral foram igualmente redesenhadas conferindo ao Picanto uma silhueta mais elegante. Na traseira, a novidade são os farolins em forma de "C" a acompanhar o desenho do pára-choques. Estão disponíveis onze cores de carroçaria.

Como destacamos ao lado, o Picanto traz consigo uma nova versão GT-Line, de visual mais desportivo, posicionada acima dos níveis LX e EX. O interior também foi modernizado e recebe elevado nível de equipamento e de novas tecnologias, como o carregador de telemóveis por indução, a câmara traseira e a navegação.

Bem equipado desde o nível base, o LX inclui ar condicionado, Bluetooth, sistema de som MP3+USB com comandos no volante, alarme e monitorização dos pneus. O EX adiciona, entre outros, jantes de liga leve de 15 polegadas, alavanca de velocidades forrada a pele ou os vidros tintados. A variante de topo GT-Line oferece uma personalidade individualizada, tanto no exterior como no habitáculo.

A nível de segurança, o Picanto vem equipado com travagem de emergência, controlo de estabilidade e travagem com vectorização de binário.

A gama compreende dois motores a gasolina: o tricilíndrico 1.0 litros de 67 cv e o quatro cilindros 1.2 de 84 cv. No final do ano, chegará um bloco turbo a gasolina com 101 cv de potência (1.0 T-GDI). Todos trazem caixa manual de cinco velocidades, mas podem receber uma automática de quatro relações.

Os preços variam entre os 12.220 e os 16.420 euros. No lançamento, beneficiam de um desconto de 1.400 euros.


Destaques

Desde o lançamento da anterior geração, em 2011, mais de 300 mil Picanto foram vendidos na Europa.

GT-Line: versão mais desportiva

Pela primeira vez, a Kia propõe um Picanto com visual mais desportivo, nível GT-Line: destaques exteriores a vermelho, prata e preto na grelha e nas entradas de ar, ao longo das saias laterais e na saia traseira, escapes duplos cromados e jantes de 16 polegadas. O 1.2 GT-Line custa 14.170€.

Interior moderno e personalizável

Integralmente repensado, o interior do Picanto ganhou em modernidade e qualidade e pode ser personalizável com revestimentos coloridos à escolha. Destaques: o novo volante de três braços, de aspecto desportivo e o ecrã táctil central do sistema de informação e entretenimento.





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub