Weekend Manuel Antonio (Costa Rica): Onde o verde invade o Pacífico

Manuel Antonio (Costa Rica): Onde o verde invade o Pacífico

Todos os motivos são válidos para visitar um país com taxa de pobreza baixa e criminalidade fraca, mas a natureza em todo o seu esplendor é talvez o maior deles. O Parque Nacional Manuel Antonio reúne tudo isto: ali fundem-se o verde da floresta com o azul do mar, numa comunhão sem defeitos.
Manuel Antonio (Costa Rica): Onde o verde invade o Pacífico
Vanda Cipriano 06 de agosto de 2017 às 10:00
Os parques nacionais abundam num país que faz da defesa do meio ambiente um motivo de orgulho e, para os amantes da natureza, a Costa Rica torna-se um destino imperdível. E, por isso, é obrigatório falar, mas, acima de tudo, sentir um dos melhores e mais conhecidos parques do país, como é o caso de Manuel Antonio, descrito por muitos como um dos mais bonitos do mundo.

A entrada é paga, aliás, como na generalidade dos parques naturais da Costa Rica, sendo esta uma forma de ajudar a preservar a natureza e conservá-la para gerações futuras, mas rapidamente esquecerá o dinheiro que deixou nas filas junto à entrada, que podem ser grandes dependendo da altura do ano.

Imagine um sítio sem lixo, poluição e muito abençoado pela natureza. Está em Manuel Antonio, parque situado a 8 quilómetros da cidade de Quepos, que tem praias de cortar a respiração, das que entram no topo de preferências de qualquer viajante e que podiam ser cenário de filmes. Mas, por ali, há mais, muito mais, do que apenas mar, onde é possível fazer mergulho e "snorkeling", com pontos muito interessantes. A simbiose entre a floresta tropical e o azul das praias é perfeita e ambos pedem momentos de puro relaxamento.

Falar da Costa Rica é falar de animais exóticos e no Manuel Antonio tem, claro (!), macacos para observar e muitas preguiças, quase transformadas numa espécie de símbolo nacional do país e que, a qualquer momento, lhe vão aparecer pela frente. Vai também cruzar-se com guaxinins, iguanas e macacos-esquilos, que são endémicos nesta zona do mundo.


Construído em 1972, este parque, com 683 hectares, promete momentos inesquecíveis. Pode começar pela "ponta da catedral", antes uma ilha, mas agora parte do continente, ao qual está ligado por uma ténue linha de terra, a permitir a passagem das praias de Espadilla Sur para Manuel Antonio, as mais populares. Ali pode optar por entrar logo no mar ou apenas contemplá-lo, acreditando estar em algum sítio muito longínquo. Se quiser desfrutar desta imensa paisagem com menos turistas, tome nota de que deverá visitar o parque a partir do meio-dia (abre das 7 às 16 horas), sabendo que a afluência é maior no período da manhã.

Confesso que não sou particularmente apaixonada por guias turísticos, mesmo correndo o risco de não ver ou saber tudo, prefiro explorar um local consoante os meus padrões e perder-me em recantos que só a mim poderão interessar. Mas o Parque Nacional Manuel Antonio tem este serviço à sua disposição e é possível uma visita detalhada a partir de 51 dólares. Seja por si ou com serviço de acompanhamento, certifique-se de que faz um trilho no meio do bosque a terminar numa cascata. A de Nauyaca é arrebatadora, com a água a dançar rochedo abaixo até à lagoa. Entre e tome um banho refrescante em comunhão com o melhor da natureza.

Este paraíso da América Latina, entre a Nicarágua e o Panamá, banhado de um lado pelo mar das Caraíbas e no outro pelo oceano Pacífico, tem muito mais para lhe oferecer. Se junto a tudo isto lhe dissermos que na Costa Rica a pobreza quase não existe, a alfabetização é superior a 90% e a taxa de criminalidade tem níveis muito baixos, que motivos quer mais para visitar o país e ter umas férias de sonho?


Como ir

Não havendo ligações directas de Portugal para San José, capital da Costa Rica, pode pesquisar qual a viagem que lhe sai mais em conta. A Iberia é uma boa opção, ou qualquer uma norte-americana, sabendo que fará escala nos EUA. Outra solução, mais económica, pode passar pela Cidade do Panamá, de onde pode partir numa viagem até Quepos de 500 quilómetros.

Dicas importantes

A melhor forma de viajar na Costa Rica é de automóvel e, aqui, aconselha-se um 4x4. É uma opção mais dispendiosa, mas sendo um destino de natureza é neste tipo de viatura que vai sentir-se mais confortável a enfrentar as bonitas, mas sinuosas estradas do país. Em clima tropical, existem duas estações, a seca e a das chuvas. Se quiser evitar esta última, viaje entre Outubro e Maio. A língua oficial é o espanhol, mas na maioria dos sítios que acolhem turistas fala-se inglês.

Dinheiro e alojamento

A entrada no Parque Manuel Antonio custa 16 dólares (cerca de 14 euros) e pode ser visitado o ano inteiro. A moeda oficial é o colon. 1€ - 679 CRC. Tem várias opções de hotéis e hostels em Manuel Antonio. Dependendo do que quer gastar, pode ficar no Los Altos Beach Resort, cuja noite em época alta para um casal pode custar 250 euros. Tem, naturalmente, soluções muito mais económicas, que podem ser marcadas em qualquer site de buscas de alojamento.






A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub