Automóveis Mercedes-Benz: Novo Classe A

Mercedes-Benz: Novo Classe A

Dimensões superiores, estilo renovado, mais exclusivo e muito tecnológico, o novo Mercedes-Benz Classe A tem tudo para continuar a carreira de sucesso do antecessor. Chega a 3 de Maio.
A carregar o vídeo ...
Adriano Oliveira 10 de fevereiro de 2018 às 16:00
Características

€n.d.

Mercedes-Benz Classe A 200 (Novo motor)

Motor: dianteiro, alumínio, injecção directa a gasolina, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, desactivação de cilindros (2 e 3), 'start/stop'.
Cilindrada: 1.330 cc.
Potência máxima: 163 cv.
Binário máximo: 250 Nm.
Velocidade máxima: 225 km/h.
Aceleração máxima (0-100 km/h): 8,0 s caixa automática; 8,2 s caixa manual.
Tracção: dianteira.
Transmissão: manual de 6 velocidades ou automática 7G-DCT.
Consumo misto (litros aos 100 km): 5,6 (manual); 5,1 (auto).
Emissões CO2 (g/Km): 133 (manual); 120 (auto).


A Mercedes-Benz apresentou em Amesterdão a quarta geração do Classe A, que chegará à rede nacional de concessionários a 3 de Maio.

Construído sob uma nova plataforma designada MFA2, o novo Classe A mantém praticamente as mesmas proporções do antecessor, mas ganha mais 13 cm no comprimento, para alcançar um total de 4,42 metros. Ganha ainda três centímetros na distância entre eixos para os 2,73 m, que permitiram melhorar a acessibilidade e a habitabilidade nos lugares traseiros. A bagageira aumenta 29 litros para uma capacidade de 350 litros na configuração de cinco lugares, mas é sobretudo o acesso ao espaço de carga que melhora. Na verdade, com a separação dos farolins traseiros em duas partes, a abertura do portão ganhou 20 cm e o comprimento do piso 11,5 cm.

Esteticamente, o Classe A segue os códigos da marca caracterizados por faróis mais pequenos e rasgados, grandes entradas de ar, uma grelha larga e trabalhada para baixo destacando a estrela de três pontas. De perfil, o modelo beneficia de um tratamento mais sóbrio. A traseira adopta um registo formal que alarga visualmente devido à separação dos farolins.


A grande revolução sente-se no interior, onde materiais e acabamentos têm tratamento "premium". Inspirado no Classe S, um amplo ecrã incorpora o painel de instrumentos e o "display" central. As mais recentes tecnologias estão disponíveis, de série ou em opção.

Na fase de lançamento, a gama de motorizações é muito limitada. Das duas propostas a gasolina, a novidade é o quatro cilindros de 1.4 litros e 163 cv, desenvolvido pela Mercedes no âmbito da Aliança Renault-Nissan e que vai equipar o Scenic. Disponível no A 200, dispõe um sistema de desactivação de cilindros (o 2º e o 3º) para reduzir os consumos. O segundo propulsor a gasolina é um quatro cilindros de 2.0 litros (224 cv e 350 Nm), para a versão A 250.

Na gama a gasóleo, o Classe A 180 d estreia um bloco de origem Renault, o 1.5 DCi. Debita 116 cv e oferece um binário máximo de 260 Nm.

O bloco de entrada de gama a gasolina está disponível com caixa manual de seis velocidades e uma nova caixa automática 7G-DCT de dupla embraiagem e sete relações, de origem Getrag, que também equipa o A 180 d. Quanto à transmissão integral 4Matic só chegará no Outono deste ano.

Uma versão híbrida, uma 100% eléctrica e uma variante mais potente AMG estão previstas para integrar, futuramente, o catálogo do novo Classe A.


Destaques

Desde Março de 1997, a Mercedes-Benz vendeu mais de três milhões de unidades Classe A em todo o mundo.

Inteligência artifical

Uma das novidades no interior do Classe A é o novo sistema MBUX, um painel digital de grandes dimensões (50 cm), que redefine e garante um novo patamar de interactividade entre o condutor e o automóvel na base do diálogo vocal com...
a máquina, que vai ser preciso experimentar!

Família de compactos a crescer

Nos próximos dois anos, a família de compactos da Mercedes irá passar de 5 para 8 membros. Além dos Classe A e B, os CLA Coupé e Shooting Brake e o GLA, haverá uma berlina de quatro portas (A Sedan) e um SUV de 7 lugares, o GLB, revelou o construtor automóvel alemão.

Negócios em Amesterdão, a convite da MB




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar