Weekend O toque de Midas de Franck Muller

O toque de Midas de Franck Muller

Franck Muller surge em Portugal com uma elegante colecção de joalharia. Esta recente aposta assenta em peças como colares, brincos e botões de punho, feitas em ouro, brilhantes e pedras preciosas.
O toque de Midas de Franck Muller
Fernando Sobral 31 de dezembro de 2016 às 16:15
Franck Muller é um mestre do tempo. Em Portugal, o seu nome projectou-se ao nível da relojoaria, apostando na ligação com o universo do futebol, para o qual fez inúmeras criações. Mas o seu nome ultrapassa essas fronteiras desportivas. Agora, abrindo novos espaços para a sua criatividade, a Franck Muller surge em Portugal com uma elegante colecção de joalharia, disponível, em exclusivo, na loja Gilles Fine Jewellery - Avenida, em Lisboa. Franck Muller transpõe para o mundo da joalharia as qualidades que o tornaram reconhecido na relojoaria: estética, criatividade superior e manufactura apurada.

Esta recente aposta assenta em peças como colares, brincos e botões de punho, nos materiais, ouro branco, ouro amarelo e ouro rosa, brilhantes e pedras preciosas, em variadas e elegantes linhas: Cross, Boule, Talisman Numbers e Cufflinks. Linhas e curvas trabalhadas garantem distinção a cada detalhe das novas peças de joalharia Franck Muller. O resultado faz-se ver em criações "avant-garde" com formas atraentes, nas quais respira uma individualidade marcada por contornos harmoniosos, elegantes e por um equilíbrio de proporções perfeito. A linha Cross destina-se a quem ama cores e cruzes.

As jóias Franck Muller oferecem a oportunidade de possuir uma peça diferente, que representa o espírito da casa suíça - o Curvex. A cor assume um papel importante nesta colecção e as facetas são cuidadosamente esculpidas pelos artesãos da marca. Na linha Boule, há uma elaboração tridimensional de uma novidade absoluta. Apresenta-se nos materiais de ouro amarelo, rosa ou branco, com cravação de diamantes ou embelezada por esmalte colorido, num movimento inteligente, em que os números refinados se divertem. A linha Boule é a realização de um trabalho meticuloso dos artesãos Franck Muller.

Cada número é cuidadosamente colocado antes de atingir a fase final de polimento. O processo de configuração requer artesanato rigoroso e um "know-how" preciso para se adaptar ao volume esférico. A colecção Boule destina-se às mulheres que tendem à sobriedade com um toque de originalidade. A linha Talisman Numbers é uma colecção de pendentes de talismã que representa perfeitamente o espírito da Franck Muller, dando a possibilidade de usar o seu número de sorte. E a linha Cufflinks é essencialmente masculina, com esta colecção de botões de punho, inspirada directamente na forma Cintrée Curvex.

Trata-se, naturalmente, de uma evolução do universo Franck Muller. A sua assinatura desde sempre ("mestre em complicações") explica tudo. Iniciado na relojoaria desde tenra idade (15 anos), Franck Muller formou-se na École d'Horlogerie de Genève. O seu gosto por mecanismos complexos e complicações sempre ficou evidente: o seu foco estava definido desde o início. Criou a sua própria linha por considerar que a inovação se estava a perder no seio da indústria. Os seus primeiros relógios surgiram em 1983, tendo desenvolvido complicações em relógios de pulso. A empresa com o seu nome apenas foi criada em 1992, mas a sua marca já reluzia então no mundo da criação relojoeira.

Em 1998, criou o turbilhão mais pequeno do mundo. A complexidade dos modelos elevou o seu nome entre os grandes criadores contemporâneos. Apostou desde início em edições especiais, muito limitadas em número de exemplares, que tornaram os seus relógios exclusivos e disputados. Elas têm, normalmente, origem nas colecções normais (como a Curvex, a Casablanca, a Chronograph, a Colour Dreams ou a Conquistador), cujas funções oscilam entre o cronógrafo, calendário (algumas vezes perpétuo) ou mesmo turbilhão.

Agora, o criador alarga o seu universo criativo ao mundo da joalharia. Com surpresas e fascínios tão misteriosos como os que já havia desenvolvido para o mundo da alta relojoaria. Mostrando o toque de Midas de Franck Muller.






A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub