Automóveis Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid, maravilha da engenharia alemã

Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid, maravilha da engenharia alemã

Verdadeira maravilha da engenharia alemã, o novo Turbo S E-Hybrid, com 680 cv, é o mais potente da gama Porsche Panamera.
Adriano Oliveira 25 de novembro de 2017 às 16:00
197.934€

Porsche Panamera Turbo S E-Hybrid

Resumo sistema propulsão: Potência 680 cv, Binário 850 Nm.
Motor de combustão: dianteiro longitudinal, gasolina, V8, 32 válvulas, injecção directa, turbo, intercooler, 'start/stop'.
Cilindrada: 3.996 cc.
Potência: 550 cv.
Binário: 770 Nm.
Motor eléctrico: 136 cv, 400 Nm.
Velocidade: 310 km/h.
Aceleração: 3,4s 0-100km/h
Tracção: total.
Transmissão: auto 8 velocidades.
Consumo médio homologado: 2,9 litros aos 100 km.
Emissões CO2: 66 g/km (Euro VI).


Quem pensa que um veículo híbrido, pretensamente ecológico, não pode ter também qualidades recreativas, até acima da média, desengane-se. O novo Porsche Panamera "plug-in" Turbo S aí está para o provar. Mesmo assim não é um desportivo como os outros. Basta rodar a chave da ignição para o perceber. Nem um som, nem vibrações, nem sequer barulhos de escape!

Na verdade, apesar da imponente "cavalaria" sob o capot, o Panamera Turbo S E-Hybrid arranca sempre em modo silencioso graças à tecnologia híbrida, que está programada para utilizar o motor eléctrico de 100 kW (136 cv) no início. O motor de combustão a gasolina, um V8 de 4.0 litros com 550 cv, só entra em acção quando o pé direito pesa forte no acelerador ou a bateria de iões de lítio de 14 kWh regista um nível fraco de carga. Os dois motores geram uma potência combinada de 680 cv, mas sobretudo um binário de 850 Nm disponível das 1.400 às 5. 500 rpm. E a partir de aqui tudo pode acontecer, como experimentámos algures entre Setúbal e Estremoz.

Arranque parado em piso seco, tracção integral, caixa PDK de oito velocidades: 3,6 segundos dos 0 aos 100 km/h, ou seja, mais duas décimas que o tempo homologado pelo fabricante 3,4 segundos. (Para alcançar a marca dos 200 km/h, bastam mais 8,5 segundos para atingir os 200 km/h). É obra para um automóvel com quase duas toneladas e meia de peso.

O tempo de resposta é tão rápido que mal dá para segurar direito o telemóvel de quem vai a filmar o contador, que rapidamente sobe aos 275 km/h, numa caminhada para os 310 km/h (velocidade máxima) só interrompida por um alerta sonoro, ao que tudo indica porque a pressão dos pneus não seria a adequada para a velocidade. Mas a experiência valeu a pena. Sobre o comportamento dinâmico em geral do novo modelo, destaque para o excelente conforto, estabilidade e segurança em estrada, e em especial na boa abordagem às curvas.

Esta versão híbrida do Panamera, que se distingue pelos logótipos e outros detalhes em verde, oferece um consumo médio da ordem dos 2,9 litros. Quando conduzida exclusivamente em modo eléctrico, portanto, sem emissões de CO2, o Turbo S E-Hybrid tem uma autonomia até 50 km e uma velocidade máxima de 140 km/h. A bateria demora entre 2,4 a 6 horas a ser carregada, dependendo do carregador e da conexão.


Porsche  Panamera Sport Turismo

118.746€

Gama de preços:
4 ST (330 cv) - 118.746€
4 E-Hybrid (462 cv) - 120.093€
4 S (440 cv) - 142.912€
Turbo (550 cv) - 195.324€
Turbo S E-Hybrid (680 cv) - 200.919€
Turbo S E-Hybrid (680 cv) Executive - 211.833€


Inspirado na actual segunda geração do Porsche Panamera, a marca alemã lançou no mercado a nova carroçaria Sport Turismo, que tinha sido apresentada sob a forma de protótipo no salão de Paris em 2012.

Única na sua classe no segmento de luxo, a Sport Turismo apresenta as dimensões da versão curta do Panamera (distância entre eixos de 2.950 mm), mas toda a parte traseira a partir do pilar B foi redesenhada para a configuração de um "break" muito elegante e desportivo, versátil e com alto nível de utilização diária.

A Sport Turismo inaugura no Panamera um novo conceito de bancos - 4+1 -, de série, quando até agora todos os modelos da gama tinham apenas quatro lugares, que passam a ser uma opção.

Por seu turno, a bagageira ganha de 20 a 50 litros em capacidade, através do rebatimento dos bancos traseiros (40:20:40). Nas versões híbridas, por causa das baterias, o espaço de carga é menor (425 litros contra 520 litros).

Novidade é o "spoiler" adaptativo retráctil de tejadilho, inspirado no Cayenne, com três ângulos diferentes, dependendo da situação de condução e dos programas seleccionados no veículo.

Mecanicamente, a Sport Turismo está disponível com potências entre 330 e 680 cv, duas das quais combinações híbridas.





A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 2 semanas

QUANTO É QUE RECEBERAM POR ESTE “ARTIGO”???