Weekend Relógios: A luz da Panerai

Relógios: A luz da Panerai

Esta colecção representa a mais contemporânea interpretação do design da marca.
Relógios: A luz da Panerai
Fernando Sobral 21 de outubro de 2017 às 14:00
Giuseppe Panerai criou os famosos relógios Radiomir e Luminor que, após 1938, começam a equipar os diferentes sectores da marinha de guerra italiana. O Luminor (onde a substância luminescente é feita a partir do trítio), acabou depois por se tornar num dos símbolos perfeitos da marca. Os Luminor Due fazem parte dessa memória histórica. A caixa do Luminor Due é inspirada pela caixa do Luminor dos anos 1950, mas foi redesenhada e é a mais fina e versátil das caixas jamais criadas pela Panerai. Quatro novos modelos realçam esta colecção que representa a mais contemporânea interpretação do design da Panerai, usando uma vasta gama de materiais, tamanhos, cores e soluções técnicas.

O novo Luminor Due 3 Days, disponível em titânio escovado com um bisel polido (PAM00728) ou em ouro vermelho polido (PAM00741), possui uma caixa de 42 mm de diâmetro e apenas 10,5 mm de espessura, praticamente 40% menos do que os modelos do mesmo diâmetro na colecção Luminor 1950.

A redução de espessura torna o relógio muito mais versátil e adequado até para as ocasiões mais elegantes, sem alterar a identidade, as proporções e as funcionalidades distintivas da caixa icónica e da sua ponte clássica com um dispositivo protector da coroa.

O mostrador do novo Luminor Due 3 Days, extremamente legível mesmo em condições de pouca luminosidade ou nenhuma, tem um design minimalista, no qual o pequeno mostrador dos segundos às 9 horas destaca-se, outro aspecto típico de muitos relógios vintage da Panerai. No modelo em titânio, o mostrador é azul, com uma estrutura em sanduíche, enquanto o do modelo em ouro vermelho é de uma sofisticada cor de marfim com figuras em azul contrastante.

Por seu lado, o Luminor Due 3 Days Automatic está agora disponível em duas novas versões com uma caixa de 45 mm de diâmetro: em titânio, com um mostrador azul e uma correia em pele de crocodilo da mesma cor (PAM00729), ou em aço inoxidável AISI 316L, com um mostrador antracite e uma correia em pele de crocodilo castanha (PAM00739). Ambos os modelos usam um dos mais sofisticados movimentos da Manufactura da Panerai de Neuchâtel, o calibre automático P.4000, com uma reserva de marcha de três dias e um rotor descentrado. Comparando com o modelo Luminor 1950 do mesmo tamanho, ambas as criações são significativamente mais finas e leves. O trabalho dos designers permitiu que a espessura da caixa fosse reduzida em cerca de 40% (10,7 mm), preservando a robustez, a força e a funcionalidade do relógio.


Ícone

A música e a relojoaria voltam a encontrar-se, desta vez à volta de um dos ícones do rock, David Bowie. Em colaboração com o legado do cantor, a Raymond Weil presta homenagem ao lendário músico. O freelancer de Edição Limitada "David Bowie" é um tributo à vida e à carreira musical de um dos artistas mais influentes de todos os tempos. Criado para celebrar o que seria o 70.º aniversário de Bowie, este relógio é dedicado a algumas das várias personalidades criadas por David Bowie, um artista que ficou conhecido como um verdadeiro camaleão, já que criava identidades ficcionais constantes.

Para celebrar David Bowie, a Raymond Weil escolheu o seu modelo de maior espírito livre - "Freelancer". A sua caixa com diâmetro de 42 mm contém um mostrador que se assemelha a um disco de vinil que nos traz recordações do universo do músico. Entre as características principais do design, surge o raio pintado no seu rosto, semelhante ao do álbum "Aladdin Sane", de 1973. O raio estilizado destaca-se a vermelho às 12 horas. O logótipo "pop art", desenhado por Andy Warhol especialmente para David Bowie e que conhecemos de "Diamond Dogs" de 1974, surge no mostrador desta edição limitada. Criado numa série numerada limitada de 3000 peças, o "Freelancer David Bowie" é um modelo de colecção. E uma forma de homenagear um dos mais importantes nomes da história do rock e da música urbana. 





A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub