Weekend Relógios: A outra face da Lua

Relógios: A outra face da Lua

O Cellini Moonphase da Rolex influencia-se na Lua para consolidar a imagem da marca no universo da alta relojoaria. Inovador, dentro da imagem clássica da Rolex.
Relógios: A outra face da Lua
Fernando Sobral 15 de abril de 2017 às 16:00
É a Lua que influencia decisivamente a nova proposta da Rolex. Trata-se do novo modelo da colecção Cellini, o Moonphase, equipado com a visualização do ciclo da Lua, numa caixa de 39 mm em ouro Everose 18 quilates. Este tentador Cellini Moonphase está equipado com um mostrador laqueado branco com um disco esmaltado azul nas 6 horas, sobre o qual surgem a Lua cheia e a Lua nova. A fase da Lua lê-se por meio de um indicador situado nas 12 horas do sub-mostrador, em frente ao qual a Lua cheia e a Lua nova surgem alternadamente no curso de um ciclo.

Este Cellini Moonphase tem também uma visualização da data por um ponteiro central, rematado por um quarto crescente que indica o calendário sobre o contorno do mostrador. Este novo modelo é alimentado por um movimento mecânico de corda automática inteiramente manufacturado pela Rolex e surge com uma pulseira em couro de aligátor castanha, com fecho Crownciasp desdobrável em ouro Everose 18 quilates, o que é uma novidade para um modelo Cellini.

Estamos aqui perante mais uma celebração da lógica clássica da Rolex, embora seja acrescentado um toque mais contemporâneo. Mas é um Rolex de sempre. Como todos os relógios da marca, este novo Cellini Moonphase tem a certificação Cronógrafo Superlativo, redefinida pela Rolex em 2015. Este título exclusivo atesta que o relógio concluiu com êxito uma série de testes realizados pela marca nos seus próprios laboratórios. Esta certificação é feita no relógio completo, com o mecanismo já encaixado. Estão aqui presentes os detalhes típicos que distinguem a marca. Refira-se ainda que o vidro é de safira arredondado, com duplo tratamento anti-reflexo e tem impermeabilidade a 50 metros. A reserva de corda é de cerca de 48 horas. Uma opção forte para os consumidores.


Engenheiro

Para além da forte aposta na linha DaVinci, a IWC surge agora com a reformulação do Ingenieur. Esta linha foi apresentada no evento automobilístico Goodwood Members Meeting em Inglaterra. O novo Ingenieur mostra uma forte aposta no regresso às primeiras gerações desta família de relógios dos anos de 1950 e 1960. Um dos pontos altos do evento foi também a exibição do Mercedes 300 SL de 1955 - ano de lançamento do Ingenieur. O primeiro Ingenieur (ref. 666) era um singelo relógio de três ponteiros, que estabeleceu novos critérios com o seu design minimalista. O modelo foi novamente aprimorado pela IWC a partir de 1967, com a referência 866 e esta nova colecção inspira-se fortemente nesses primeiros modelos da linha Ingenieur, trazendo a família de relógios de volta às suas raízes. Um sinal disso, além da caixa redonda, é o mostrador com ponteiros marcantes e índices com elementos luminosos. O Ingenieur Automático é um relógio de três ponteiros com janela da data na posição "3 horas" e um diâmetro de 40 milímetros. O Ingenieur Cronógrafo é, por seu lado, accionado pelo novo calibre manufacturado IWC 69375 e com uma reserva de marcha de 46 horas. O Ingenieur Cronógrafo Desportivo, accionado pelo movimento manufacturado IWC, calibre 89361, está limitado a quinhentos exemplares. O modelo topo de gama é o Ingenieur Calendário Perpétuo Digital Data-Mês. O calibre manufacturado 89800 apresenta também uma função de cronógrafo. O relógio com caixa de 45 milímetros em ouro vermelho de 18 quilates, mostrador prateado e ponteiros pretos está limitado a 100 exemplares. 


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub