Weekend Relógios: A visão celestial do Récital 20 Astérium

Relógios: A visão celestial do Récital 20 Astérium

O Récital 20 Astérium, da Bovet, é uma verdadeira viagem filosófica até aos confins do tempo e do espaço. Num fundo azul, as horas misturam-se com estrelas e constelações.
Relógios: A visão celestial do Récital 20 Astérium
Existem 60 exemplares disponíveis deste relógio. A caixa tem um diâmetro de 46 mm e surge em ouro rosa ou branco. Utiliza um calibre 17DM02-SKY.
Fernando Sobral 22 de julho de 2017 às 11:00
Sabe-se que o tempo é definido pela posição das estrelas no céu. E, baseado neste facto, o céu nocturno ocupa o lugar central numa das mais fascinantes propostas relojoeiras da Bovet, o Récital 20 Astérium. Esta peça de arte continua a senda do Récital 18 Shooting Star, que a Bovet 1822 apresentou em 2016. Agora, a tradição continua com o regresso às características de apresentação de uma cenografia mecânica que mostra os volumes e a decoração do relógio. A forma como tudo isto se conjuga no mostrador é uma verdadeira viagem filosófica até aos confins do tempo e do espaço. Somos assim convidados a explorar o universo e as origens do tempo.

Se já nos foi oferecida uma visão celestial do nosso planeta com as suas 24 zonas horárias ao mesmo tempo, aqui voltamos à superfície terrestre para voltarmos a olhar para o céu. Afinal, as noções do tempo e do espaço estão intimamente ligadas. Observar o espaço é observar o tempo, seja do presente ou do passado, até às origens do universo. A ciência, a astronomia ou a relojoaria bebem desse desejo de conhecimento superior.

Com este propósito, os criadores da Bovet 1822 decidiram colocar as estrelas e as constelações visíveis desde a Terra, numa cúpula azul translúcida, gravadas a laser antes de esta ser revestida com Super-LumiNova para criar um céu tão brilhante como o verdadeiro. Foi idealizado um calendário sideral. Afinal, a duração de uma órbita terrestre completa (conhecida como ano sideral) é de 365 dias, 6 horas, 9 minutos e 9.77 segundos, ou seja, 365.25 dias.

Por razões óbvias, o calendário gregoriano viu-se obrigado a arredondar o número de dias do ano para 365 e compensar as horas restantes, criando um dia suplementar a cada 4 anos. Assim, se o calendário gregoriano é perfeito para governar o nosso dia-a-dia, difere da realidade sideral.

Os calendários habitualmente usados na relojoaria, perpétuos ou não, baseiam-se no calendário gregoriano. Aqui, a combinação da visualização e da precisão relojoeira com a posição instantânea das estrelas do céu mostra-se com uma exactidão única. A agulha das horas foi desenhada para executar três funções ao mesmo tempo: indica o tempo, aponta o Norte e desenha-nos o céu nocturno. A isso alia-se a beleza e a arte deste objecto da Bovet 1822, típicas das criações da marca.

Salvamento

Dentro do seu ADN conhecido, ligado à paixão pelo mundo militar e pelos seus códigos, a Bell & Ross escolheu como heróis os profissionais da defesa. Neste âmbito, a marca homenageia este ano os profissionais do salvamento marítimo, mais precisamente os pilotos de helicópteros e mergulhadores, através da criação de dois instrumentos concebidos para apoiá-los nas suas missões. A Bell & Ross criou dois relógios que respondem às necessidades operacionais destes profissionais da intervenção em alto-mar. Estas unidades militares e civis intervêm com helicópteros em acções extremamente arriscadas. A histórica colecção Vintage da Bell & Ross serve de base a esta série Garde-Côtes. Os dois novos relógios herdam a sua caixa redonda, redesenhada numa versão mais desportiva e moderna. Estes relógios exibem um jogo de três cores: cinzento, laranja e branco. O cinzento metálico do mostrador é uma alusão à fuselagem dos helicópteros usados para salvamentos marítimos. Este cinzento também é utilizado para a camuflagem dos navios militares. A cor laranja do mostrador e do ponteiro dos segundos evoca o código visual da segurança marítima e permite uma leitura optimizada da medição do tempo. É também a cor dos fatos usados pelos mergulhadores durante as missões. Esta cor, visível ao longe, é fundamental em caso de salvamento no mar. Os algarismos, índices e ponteiros das horas e dos minutos apresentam-se a branco. O revestimento fotoluminescente garante a leitura, mesmo no escuro.

A colecção é composta por dois modelos automáticos: um de três ponteiros, com indicação da data e um cronógrafo de dois contadores, também com indicação da data. A caixa tem um diâmetro de 41 mm, feita em aço polido-acetinado. O mostrador é cinzento-mate. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub