Automóveis Toyota C-HR: Arma de conquista

Toyota C-HR: Arma de conquista

A Toyota quer conquistar uma fatia importante do segmento “crossover” com o novo C-HR. Design inovador, equipamento e preços competitivos são argumentos fortes.
Adriano Oliveira 26 de novembro de 2016 às 15:00
Características

28.350€

Toyota C-HR 1.8 HSD Hybrid

Resumo do sistema de propulsão:
Potência: 122 cv às 5.200 rpm
Motor de combustão: dianteiro transversal, 4 cilindros em linha, 16 válvulas, gasolina, injecção indirecta, sistema "start/stop"
Cilindrada: 1.798 cc
Potência: 98 cv às 5.200 rpm
Binário: 142 Nm às 3.600 rpm
Motor eléctrico: dianteiro transversal, corrente alterna, 72 cv / 163 Nm
Bateria: central traseira, hidretos metálicos de níquel, 1.3 kWh
Velocidade máxima: 170 km/h
Aceleração: 11 s dos 0-100 Km
Tracção: dianteira
Transmissão: CVT - variação contínua
Consumo misto: 3,9l/100 km
Consumo urbano: 3,5l/100 km
Cons. extra-urbano: 4,1l/100 km
Emissões CO2: 87 g/km (Euro VI)


Com o novo C-HR, sigla de Coupé High Rider, a Toyota alarga a sua gama de híbridos e entra num segmento onde até agora estava ausente, o dos pequenos utilitários-desportivos compactos, também conhecidos por "crossovers", um dos mais competitivos e de maior crescimento no mercado europeu.

Embora tenha nascido no Japão, o novo modelo é produzido na Turquia, enquanto as motorizações híbridas vêm do Reino Unido e as transmissões da Polónia. Utiliza a última plataforma da marca, designada TNGA, a mesma que o Toyota Prius, mas com diferenças ao nível da rigidez, que é superior, e da menor distância entre eixos, que se reflecte sobretudo no raio mínimo de viragem de apenas 5,2 metros, ideal para a condução urbana.

No mercado nacional, onde começou a ser comercializado há poucos dias, o C-HR está disponível em três níveis de acabamento - Active, Comfort e Exclusive -, a que se juntam os pacotes específicos de equipamento Style e Sport. É proposto a partir dos 23.600 euros com um motor a gasolina 1.2 turbo de 116 cv, transmissão manual e duas rodas motrizes, e a partir de 28.350 euros para a versão híbrida. O sistema de propulsão híbrido combina um bloco a gasolina de 1.8 litros e um motor eléctrico, do qual resulta uma potência total de 122 cv. Nesta fase não está prevista nenhuma motorização Diesel, mas a marca não exclui um "plug-in" eléctrico no futuro.

Desenhado de forma arrojada e dinâmica, o novo C-HR exibe uma nova linguagem de estilo que corta com a tradicional imagem da marca. A nova imagem passará a ser utilizada também em futuros Toyota.

Com 4,36 metros de comprimento, 1,76 m de largura e 1,55 m de altura (ou 1,56 m na variante não-híbrida), o C-HR apresenta uma distância entre eixos de 2,64 m. Seguindo as tendências do mercado, oferece uma posição de condução elevada e um baixo centro de gravidade, favorável à estabilidade e à dinâmica.

Qualquer das duas versões do C-HR é muito agradável de conduzir, em especial em zonas urbanas, onde ambos evidenciam grande agilidade. A suspensão é eficaz e o interior bem insonorizado, espaçoso e equipado com as mais recentes tecnologias de segurança e apoio à condução.

A diferença entre o híbrido e o turbo, além da maior eficiência de consumo do primeiro, reside também no já tradicional ruído ao arrastar da caixa de variação contínua quando em aceleração.

Negócios em Madrid, a convite da Toyota


Destaques

100 mil unidades do novo C-HR é quanto a Toyota espera vender num ano no mercado europeu.

Novo sistema híbrido
O Toyota C-HR estreia uma nova geração da motorização híbrida que é imagem de marca da Toyota. O novo sistema tem uma apresentação mais compacta e mais leve, como reflexo dos progressos em tecnologia de bateria, do motor eléctrico e do motor a gasolina.



Sofisticado design interior
O habitáculo oferece um design requintado e um ambiente acolhedor. O painel de instrumentos incorpora detalhes inovadores e avançada tecnologia. Todos os comandos e botões, assim como o ecrã táctil de 8 polegadas, estão ligeiramente orientados para o condutor.






A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
simetal.ss Há 2 semanas

Altamente BOM STILL Bravo Toyota +

Anónimo 27.11.2016

LOLOLOL
Que banheira mais horrivel lol

bebe 27.11.2016

lindo.... horrivel digo...lol

pub