Weekend Um serviço distinto para investidores

Um serviço distinto para investidores

A contínua valorização dos relógios raros e de luxo está a gerar novos tipos de serviço por parte da oferta que podem ser muito interessantes. Um deles dedica-se a encontrar peças raras.
Um serviço distinto para investidores
José Vegar 25 de agosto de 2018 às 09:00
O mercado dos relógios de luxo raros e clássicos não dá mostras de arrefecer. A oferta mantém-se poderosa nos vários segmentos e a procura continua igualmente a corresponder neste mercado, feito de sedução e paixão. Numa observação talvez demasiado grossa, a oferta continua a ser realizada, na sua maioria, através dos canais tradicionais. Nas peças raras e clássicas, os leilões persistem em ser grandes acontecimentos e os valores de licitação são altos. Nas peças contemporâneas, as grandes feiras do sector e a venda a retalho, apoiadas por massivas campanhas de comunicação, seduzem de modo permanente os investidores e coleccionadores.

Com tanta animação permanente, não é de admirar que surjam novas tentativas e estratégias de variar a oferta, apostando em modos e serviços que, de alguma forma, existem ao nível de nicho, mas que não estão acessíveis de maneira generalizada. Das mais interessantes no mercado global, há duas novas referências às quais vale a pena dedicar alguma atenção.

A primeira é a Chrono Hunter, disponível em https://chronohunter.com/, já aberta para registo e que começa os seus trabalhos em Setembro. A plataforma vai tentar trazer para o mercado global o serviço mais antigo do mundo, o da relação privilegiada do "dealer" especializado com o cliente. Em termos básicos, o cliente faz o seu registo e indica ao serviço qual o relógio que procura. A partir daqui, a Chrono Hunter partilha a informação com os seus agentes no mercado e tenta localizar a peça. A ideia da empresa é que o investidor não fique condicionado à oferta que vai surgindo, em leilões e comerciantes especializados, e possa ter um serviço que lhe encontra a peça que deseja.

Sendo a oferta de peças raras clássicas limitada, será muito interessante observar como é que a Chrono Hunter conseguirá superiorizar-se às redes de especialistas que dominam o território e que servem preferencialmente as leiloeiras. Se for ganhando esta batalha, a empresa conseguirá criar um nicho, porque realmente dará valor acrescentado aos clientes, sobretudo em termos de preço, comodidade e de capacidade de obter aquilo que quer.

Um serviço completamente distinto é aquele que oferece a Watchville, acessível em http://watchville.com. Trata-se de uma plataforma de informação exclusivamente dedicada à relojoaria, em todos os seus segmentos, que usa as capacidades tecnológicas que se vão tornando agora comuns.

Por um lado, a Watchville produz informação própria, por outro, agrega conteúdos de várias origens, todas com autoridade. O que o sítio permite ao leitor é que, antes de tudo o mais, leia uma plataforma que só tem informação sobre o tema que lhe interesse. Depois, como agrega múltiplos conteúdos, a Watchville posiciona-se como uma referência do sector, dando informação em primeira mão, o que é sempre importante. Em síntese, para se manter a par da informação fundamental, o investidor deve estar atento de modo regular a esta plataforma.


Nota ao leitor: Os bens culturais, também classificados como bens de paixão, deixaram de ser um investimento de elite, e a designação inclui hoje uma panóplia gigantesca de temas, que vão dos mais tradicionais, como a arte ou os automóveis clássicos, a outros totalmente contemporâneos, como são os têxteis, o mobiliário de design ou a moda. Ao mesmo tempo, os bens culturais são activos acessíveis e disputados em mercados globais extremamente competitivos. Semanalmente, o Negócios irá revelar algumas das histórias fascinantes relacionadas com estes mercados, partilhando assim, de forma independente, a informação mais preciosa.





pub