Weekend Virgolino Faneca explica o zero do Benfica a Paulão Coice de Mula

Virgolino Faneca explica o zero do Benfica a Paulão Coice de Mula

Virgolino Faneca disseca a estratégia do Benfica a pedido de Paulão Coice de Mula. Isto é o que dá um tipo andar deprimido no que concerne à problemática do esférico rolando sobre a relva
Virgolino Faneca explica o zero do Benfica a Paulão Coice de Mula
Movenotícias
Celso Filipe 03 de novembro de 2017 às 17:00
Prezado Paulão Coice de Mula

Após a quarta jornada da Liga dos Campeões, apressaste-te a pedir esclarecimentos sobre a campanha do Benfica nesta competição, considerando que o clube tem ficado abaixo das expectativas e fazendo um óbvio trocadilho entre tetra e treta que, vindo a propósito, pode ser acintoso para alguns fanáticos.

Neste quadro, perguntas-me tu qual é a estratégia do Benfica na Liga dos Campeões. Bem, é simples, o objectivo do clube é ser o primeiro dos últimos, posição que tem sempre mais peso mediático do que ficar na metade da tabela e apenas dá direito a um tratamento indiferenciado. O propósito do Benfica é claro, não interessa que seja bem ou mal, o que importa é que falem de mim.

O Benfica quer ser diferente e luta por isso. É também por isso que tem um treinador de apelido Vitória, que faz tudo o que está ao seu alcance para contrariar o destino do baptismo somando derrotas, e um jogador com nome de imperador romano (Augusto), que mede meças a outros grandes craques que passaram pelo Benfica, caso de Tavares, Jamir, Paulo Almeida ou Bynia.

A par disso, este tipo de atitude tem gerado dividendos. Como sabes, o Benfica transmite os seus jogos no canal do clube e têm aumentado a olhos vistos as audiências, pela simples razão de que muitos médicos andam a recomendar o seu visionamento para pessoas não-benfiquistas com insónias. Ou seja, o nível de tédio dos jogos da equipa de águia ao peito é tão elevado que as pessoas não resistem e acabam por sucumbir nas mãos de Morfeu. Com uma vantagem adicional - a assinatura do canal é mais barata do que qualquer medicamento, mesmo tratando-se de um genérico.

Há ainda outras razões que o presidente do clube, Luís Filipe Vieira, sabiamente tem apresentado para esta prestação da equipa, baseando-se na conhecida fórmula científica segundo a qual "quem não tem dinheiro não tem vícios". Escrito de outro modo, se o Benfica não ganhar dinheiro na Liga dos Campeões, não incorrerá na tentação de os gastar. Trata-se, pois, de um excelentíssimo acto de gestão.

Uma outra, derivada da primeira, tem que ver com a poupança de custos, por exemplo, no transporte. Se o Benfica não tiver de se deslocar ao estrangeiro, é dinheiro que não se gasta em viagens, etc.

Por fim, há uma terceira razão substantiva, também relacionada com uma outra fórmula científica muito conhecida: para passar vergonhas, o melhor é ficar em casa. Isto é, saindo da Liga dos Campeões, o Benfica não corre o risco de enrubescer devido a determinadas situações que, sendo inverosímeis, podem acontecer, por exemplo, perder 5-0 com os suíços do Basileia.

Neste quadro, perceberás certamente que o Benfica está a trilhar o caminho certo, sendo que tu, com sorte, ainda tens hipótese de voltar à equipa, porque, nesta fase do campeonato, passar de burro para mula já seria uma vitória.


Sem mais, deste teu


Virgolino Faneca


Quem é Virgolino Faneca

Virgolino Faneca é filho de peixeiro (Faneca é alcunha e não apelido) e de uma mulher apaixonada pelos segredos da semiótica textual. Tem 48 anos e é licenciado em Filologia pela Universidade de Paris, pequena localidade no Texas, onde Wim Wenders filmou. É um "vasco pulidiano" assumido e baseia as suas análises no azedo sofisma: se é bom, não existe ou nunca deveria ter existido. Dele disse, embora sem o ler, Pacheco Pereira: "É dotado de um pensamento estruturante e uma só opinião sua vale mais do que a obra completa de Nuno Rogeiro". É presença constante nos "Prós e Contras" da RTP1. Fica na última fila para lhe ser mais fácil ir à rua fumar e meditar. Sobre o quê? Boa pergunta, a que nem o próprio sabe responder. Só sabe que os seus escritos vão mudar a política em Portugal. Provavelmente para o rés-do-chão esquerdo, onde vive a menina Clotilde, a sua grande paixão. O seu propósito é informar epistolarmente familiares, amigos, emigrantes, imigrantes, desconhecidos e extraterrestres, do que se passa em Portugal e no mundo. Coisa pouca, portanto.







A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
João Tomás 04.11.2017

Esta crónica só pode ter sido escrita por um qualquer ressabiado que de parvo nada lhe falta.
Saudações Benfiquistas.

Anónimo 03.11.2017

uma autentica estupidez,sono da-me a mim,a ler estas cronicas facciosas e sem sentido,volto ao principio uma estupidez pegada.

pub