Outros sites Cofina
C-Studio
Mais informações

C•Studio é a marca que representa a área de Conteúdos Patrocinados do universo Cofina.
Aqui as marcas podem contar as suas histórias e experiências.

Notícia

Candidaturas ao Prémio Nacional de Sustentabilidade fecham em dezembro

As candidaturas ao prémio acabam no próximo dia 17 de dezembro de 2021. Podem candidatar-se todas as empresas e instituições que tenham adotado e desenvolvido melhores práticas de sustentabilidade e implementado projetos, já com resultados e provas dadas.

30 de Novembro de 2021 às 15:27

O Prémio Nacional de Sustentabilidade do Jornal de Negócios foi criado no ano passado para mostrar os bons exemplos que estão a ser desenvolvidos em Portugal em matéria de sustentabilidade nas áreas de ambiente, social e economia (ESG), reconhecendo, inspirando, promovendo e divulgando o trabalho e a atuação de empresas e organizações que se distinguiram nas diversas áreas relacionadas com a sustentabilidade, dando-lhes visibilidade e destaque.

No ano passado, foram submetidos e validados 88 projetos ao prémio e atribuídos 12,5 milhões de euros em prémios em publicidade nos títulos Cofina. As candidaturas à segunda edição do Prémio Nacional de Sustentabilidade Negócios 20|30 foram ampliadas até ao próximo dia 17 de dezembro.

O prémio conta com um júri de grande prestígio, muito diversificado, a Deloitte como knowledge partner e com o Alto Patrocínio da Presidência da República.

A pandemia veio demonstrar que a humanidade enfrenta inúmeras ameaças que não conhecem fronteiras. Desafios de saúde pública, económicos, sociais e ambientais, que não podem ser ignorados. As alterações climáticas são a parte mais visível deste problema. A comunidade científica deixou vários alertas. Se não forem tomadas medidas corretivas da ação humana, o planeta enfrenta um risco elevado de chegar a um ponto de não retorno.


O grande desafio tem sido conseguir que os políticos e os decisores tomem as medidas adequadas e necessárias para mudar o rumo dos acontecimentos na direção certa. O exemplo mais próximo é a 6ª Conferência das Partes da Convenção das Nações Unidas sobre o Clima (COP26). Apesar de avanços significativos, os resultados da COP26 ficaram aquém do esperado. O texto final publicado após duas semanas de negociações teve pontos importantes em relação aos combustíveis fósseis, mas não atendeu às reivindicações dos países pobres por justiça climática e não garante o objetivo de limitar o aquecimento global a 1,5 °C em relação aos níveis pré-industriais.


As mudanças não se limitam à descarbonização e às alterações climáticas. Para cumprir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da Agenda 2030 das Nações Unidas é urgente agir para ajudar na erradicação da pobreza, na redução das desigualdades, proteção dos ecossistemas, e no melhoramento do acesso à educação e à saúde, assim como na construção de sociedades mais inclusivas, com respeito pela igualdade e diversidade.


Em Portugal, há, felizmente, uma consciência mais alargada da necessidade de agir. O Prémio Nacional de Sustentabilidade é a prova que mostra que muitas entidades e organizações estão a desenvolver iniciativas e projetos para responder aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Todos são projetos passíveis de concorrer ao Prémio Nacional de Sustentabilidade do Jornal de Negócios.


Mostre que a sua organização já está a dar os passos necessários contribuindo para um mundo com uma sociedade e um ambiente melhores. Candidate-se a uma das oito categorias que constituem esta importante iniciativa.

Pode candidatar-se na área ambiental a uma das seguintes categorias Preservação do Capital Natural; Descarbonização ou Economia Circular; na área social as categorias são Igualdade e Diversidade e Bem-estar e cidades sustentáveis e, por último, a área de governance conta com as categorias Criatividade na Comunicação de Sustentabilidade, Comunicação de Sustentabilidade, Finanças Sustentáveis e Transformação Digital em Sustentabilidade.