Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos Coelho: “Há dimensões e documentos da 7ª avaliação que não estão fechados”

Passos Coelho diz que as negociações com a troika ainda decorrem e que há questões pendentes. Vítor Gaspar dará "oportunamente" conta dos seus resultados.

Passos: "Não haverá regime de favor relativamente à região da Madeira"
Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 13 de Março de 2013 às 16:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 29
  • ...

A 7ª avaliação da missão da troika ainda prossegue, afirmou Pedro Passos Coelho no Parlamento, ao precisar que, embora boa parte do trabalho esteja concluído, persistem “dimensões e documentos” em aberto.

 

“Como todos sabem, não terminou ainda o sétimo exame regular que decorre em Lisboa. Grande parte do trabalho já está concluído, mas há ainda algumas dimensões e documentos que não estão fechados”, assumiu o primeiro-ministro no debate parlamentar que decorre nesta quarta-feira, em antecipação do Conselho Europeu marcado para amanhã e sexta-feira, em Bruxelas. “Oportunamente”, acrescentou, Vítor Gaspar “não deixará de fazer a comunicação dos resultados dessa avaliação quando ela estiver concluída”.

 

Ainda assim, Passos sublinhou que Portugal apresentou resultados positivos no início deste sétimo exame regular da troika e que esses resultados lhe permitem colocar perante o Conselho Europeu a “necessidade de fazer a flexibilização do cumprimento do nosso programa" para prosseguir e tornar "estável e durável os esforços de correcção" dos desequílbrios. “Não é segredo para ninguém que, à partida para esta avaliação, apresentámos um conjunto de resultados que são importantes para Portugal, no sentido de corrigir desequilíbrios profundos”.

 

Esses resultados, disse, estão “bem expressos no facto de termos conseguido reduzir em dois anos em cerca de 6 pontos percentuais o défice estrutural português, de termos conseguido reduzir de um nível de 10% do PIB o défice da balança corrente para 2,6% do PIB em finais de 2012”, bem como na redução da despesa primária em percentagem do PIB de quase 48% para 41%.

Ver comentários
Saber mais Passos Coelho avaliação troika ajuda externa
Mais lidas
Outras Notícias