Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Bruxelas vai propor que Portugal tenha mais um ano para baixar défice para 3% do PIB

Presidente da Comissão Europeia, que considera “notável a capacidade de adaptação dos portugueses”, diz que proposta de adiamento será apresentada ao Conselho Europeu.

Negócios 09 de Março de 2013 às 12:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 39
  • ...

Durão Barroso revelou ao Expresso que a Comissão Europeia apoia extensão do prazo para Portugal cumprir um défice de 3% do PIB. “Confirmo que a Comissão Europeia vai propor ao Conselho Europeu que o prazo para a correcção do défice excessivo estendido” até 2015, afirmou o presidente da Comissão Europeia ao semanário.

 

Vítor Gaspar disse em Fevereiro no Parlamento que, face à provável revisão em baixa da contracção do PIB em 2013 para 2%, "é razoável pensar que a Comissão poderá em tempo oportuno propor um prolongamento por um ano do tempo para corrigir a situação de défice orçamental excessivo".

 

A meta para este ano passa por reduzir o défice para 4,5% do PIB, estando previsto no programa de ajustamento de Portugal chegar a um défice de 3% do PIB no próximo ano. Caso a proposta de Bruxelas seja aprovada, a saída de Portugal de uma situação de défice excessivo deverá ficar adiada para 2015. Uma decisão europeia sobre esta matéria deverá ser tomada só em Maio, de acordo com as indicações avançadas pelos ministros das Finanças da União Europeia no último Ecofin.

 

Quanto à extensão dos prazos de pagamento do empréstimo europeu, também apoiada pela Comissão Europeia, Durão Barroso espera que os governos da Zona Euro aprovem o que for proposto pela troika nesse sentido.

 

Nas declarações ao Expresso Barroso prometeu que a Europa vai “apoiar Portugal no combate ao gravíssimo problema do desemprego” e classificou de “notável a capacidade de adaptação dos portugueses”.

 

Ver comentários
Saber mais Durão Barroso défice
Mais lidas
Outras Notícias