Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Dublin procura linha de crédito cautelar para sair em segurança do programa de resgate da troika

A Irlanda anunciou que pretende candidatar-se a uma linha de crédito cautelar que a ajude a ser o primeiro país da Zona Euro a sair com êxito do programa de resgate da troika, o que está previsto acontecer no final deste ano.

Carla Pedro cpedro@negocios.pt 18 de Julho de 2013 às 20:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

“Gostaria de ter uma linha de protecção que dê confiança adicional ao mercado. E de preferência uma linha de protecção a que nunca tenhamos de recorrer realmente ”, declarou na quinta-feira o ministro irlandês das Finanças, Michael Noonan, citado pelo “Financial Times”.

 

Ou seja, Dublin deseja beneficiar de um programa cautelar que lhe permita ser elegível ao programa do BCE de compra de obrigações (OMT – Transacções Monetárias Definitivas) e que lhe permita ter acesso a uma almofada adicional de financiamento quando regressar em pleno ao mercado da dívida, em Dezembro próximo.

 

Segundo o Banco Central Europeu, para um país se qualificar à compra de dívida pelo BCE, tem primeiro de pedir assistência ao fundo de financiamento da Zona Euro ou candidatar-se a uma linha de crédito com “condições melhoradas”.

 

Em finais do ano completam-se três anos de programa de resgate, e Dublin quer poder usufruir de uma linha atribuída pelos seus credores internacionais que não contemple novas condições onerosas para o país.

 

“O número de condições que pode ser colocado à Irlanda para receber uma linha de crédito dos credores da UE dependerá dos ministros das Finanças do euro”, refere o “FT”, acrescentando que o programa cautelar de que Dublin poderá provavelmente usufruir é a chamada ‘linha de crédito com condições melhoradas’, que implica uma rigorosa monitorização e um relatório trimestral por parte da Comissão Europeia e do BCE, que é semelhante ao actual programa de resgate.

 

Craig Beaumont, chefe da missão do FMI na Irlanda, disse que talvez Dublin peça uma linha de crédito cautelar em Outubro, aquando da próxima avaliação da troika ao programa de ajustamento. No entanto, não é claro se o FMI estará envolvido nesse pedido, salienta o jornal britânico.

 

A mais recente avaliação da troika ao programa da Irlanda, que terminou esta quinta-feira, concluiu que Dublin continua no caminho para abandonar o programa em Dezembro.

Ver comentários
Saber mais Irlanda troika avaliação linha de crédito cautelar
Outras Notícias