Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

FMI mostra Portugal como o país onde os salários mais cresceram entre os resgatados

O FMI volta a insistir na evolução dos salários em Portugal. O novo World Economic Outlook publicado hoje, terça-feira, mostra Portugal como o país periférico da Zona Euro onde os salários seguiram uma trajectória mais positiva.

Bloomberg
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 08 de Outubro de 2013 às 14:38
  • Partilhar artigo
  • 41
  • ...

No capítulo em que aborda o ajustamento dos custos unitários de trabalho na economia, o Fundo Monetário Internacional (FMI) mostra que, entre o primeiro trimestre de 2009 e o primeiro trimestre de 2013, os salários aumentaram mais de 10% no sector transaccionável e mais de 5% no não transaccionável.

 

Em países como Irlanda e Grécia, as quebras variam entre 10% e quase 20%, enquanto em Espanha, apesar de se observar uma subida acumulada das remunerações, ela é inferior a 5%.

 

“Em Portugal e Espanha, a produção diminuiu no período mais recente e o emprego continua a cair, com pouco [a ser feito] nos salários até há pouco tempo”, pode ler-se no documento do Fundo.

 

No que diz respeito à distribuição de recursos, entre o primeiro trimestre de 2008 e o final de 2012, o emprego caiu mais nos sectores transaccionáveis do que nos não transaccionáveis, bem como o valor acrescentado bruto.

 

Cinco anos é um período bastante alargado, mas se estas tendências se tiverem observado também nos últimos dois anos, por exemplo, pode significar que um dos principais objectivos do programa de ajustamento português – reequilibrar a economia, transferindo recursos do sector não transaccionável para o transaccionável – não está a ser cumprido.

 

Ver comentários
Saber mais FMI salários
Outras Notícias