Ajuda Externa Passos Coelho: Governo quer amortizar antecipadamente toda a dívida ao FMI

Passos Coelho: Governo quer amortizar antecipadamente toda a dívida ao FMI

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, afirmou esta sexta-feira que o Governo decidiu submeter aos parceiros europeus um novo pedido de amortização antecipada de toda a dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI).
Passos Coelho: Governo quer amortizar antecipadamente toda a dívida ao FMI
Bruno Simão/Negócios
Negócios com Lusa 24 de abril de 2015 às 15:32

"Decidimos já no quadro do Programa de Estabilidade submeter à Comissão Europeia e portanto também aos nossos parceiros europeus um novo pedido para uma amortização de toda a restante dívida ao FMI", afirmou Passos Coelho, durante um almoço promovido pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana, num hotel de Lisboa.

 

Antes, o primeiro-ministro recordou que está "em curso a amortização antecipada de cerca de 14 mil milhões de euros ao FMI".

Portugal tinha já anunciado que queria antecipar 14 mil milhões de euros ao FMI, depois de ter recebido um empréstimo de 27 mil milhões em 2011. Este reembolso antecipado representa uma poupança líquida de pagamentos de juros na ordem dos 500 milhões de euros, de acordo com a informação divulgada pelo vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelo Euro, Valdis Dombrovskis, na conferência de imprensa realizada no final do Conselho Ecofin, onde foi dada a luz verde a Portugal para que reembolsasse de forma antecipada o FMI.

 

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) já reembolsou 6,6 mil milhões do empréstimo do Fundo Monetário Internacional (FMI). O pagamento ocorreu entre 13 e 18 de Março, informou o instituto liderado por Cristina Casalinho, e surge em antecipação ao que estava inicialmente previsto.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI