Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos: “Não estamos à beira do céu, mas temos uma inversão de ciclo assinalável”

Durante o debate quinzenal desta tarde, 23 de Abril, o primeiro-ministro concentrou-se na emissão de dívida pública da manhã, argumentando que o reforço da confiança dos investidores está relacionada com a inversão de ciclo na economia.

Miguel Baltazar/Negócios
Nuno Aguiar naguiar@negocios.pt 23 de Abril de 2014 às 16:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 44
  • ...

“Não estamos à beira do céu – como dizia o Banco de Portugal hoje, estamos ainda numa recuperação frágil -, estamos, no entanto, a registar uma inversão de ciclo assinalável e isso não é indiferente à confiança dos investidores”, afirmou Pedro Passos Coelho, durante a sua primeira intervenção no Parlamento, em resposta ao deputado Nuno Magalhães, do CDS-PP.

 

O primeiro-ministro defendeu que os esforços do País começam a “valer a pena” e que o leilão de obrigações a dez anos desta manhã permitiu ao Governo perceber que regressaram “para o mercado de dívida pública um conjunto de investidores que estavam afastados”. Passos Coelho sublinhou que comprar obrigações a dez anos revela “confiança”.

 

Contudo, o governante admitiu que o País enfrenta ainda desafios, com “um desemprego demasiado elevado”, a necessidade de “manter a disciplina orçamental” e orientar os incentivos para que “a economia possa responder, não com sectores protegidos, mas estímulos à competitividade”.

 

Por último, o primeiro-ministro sublinhou que é a sua convicção que Portugal encerrará o processo de ajustamento “em boas condições”.

Ver comentários
Saber mais Passos Coelho economia debate quinzenal
Outras Notícias