Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Pires de Lima: Portugal pode sair do programa sem linha cautelar

“As duas hipóteses [programa cautelar ou saída “limpa”] estão em aberto e é bom termos a liberdade de escolher entre as duas hipóteses até três ou quatro semanas antes do final do programa”, afirmou o ministro da Economia, em Davos, na Suíça.

A carregar o vídeo ...
Edgar Caetano edgarcaetano@negocios.pt 23 de Janeiro de 2014 às 13:34
  • Partilhar artigo
  • 8
  • ...

“As duas hipóteses [programa cautelar ou saída “limpa”] estão em aberto e é bom termos a liberdade de escolher entre as duas hipóteses até três ou quatro semanas antes do final do programa”, afirmou o ministro da Economia, em Davos, citado pela televisão CNBC.

 

O ministro da Economia admitiu no World Economic Fórum, em Davos, que Portugal poderá não necessitar de um programa cautelar no final do programa de assistência.

 

Em entrevista à cadeia televisiva norte-americana CNBC, António Pires de Lima afirmou que “as duas hipóteses [programa cautelar ou saída “limpa”] estão em aberto e é bom termos a liberdade de escolher entre as duas hipóteses até três ou quatro semanas antes do final do programa”.

 

O responsável recordou que a Irlanda “só decidiu três ou quatro semanas antes do final do seu programa”. “Acredito que Portugal vai estar numa situação em que poderá escolher qual é a melhor opção para Portugal e para os interesses do País”, acrescentou o responsável.

 

O ministro comentou a recente descida das taxas de juro da dívida portuguesa e a subida da bolsa nos últimos meses dizendo que “não podemos ficar demasiado entusiasmados. A euforia é um estado de espírito muito perigoso. Mas temos de continuar confiantes, porque estamos a fazer um trabalho muito árduo para obter resultados”.

 

Pires de Lima salientou também que o País está a “cumprir todos os objectivos acordados com a Troika, no que diz respeito ao ajustamento orçamental” e que “vamos terminar o ano de 2013 numa situação melhor do que a que era esperada”

 

Além disso, “e julgo que isto é muito importante, a economia começou a recuperar, muito por força do nosso sector exportador”. “Portugal provou ao mundo que a sua economia conseguiu ganhar competitividade e quota de mercado um pouco por todo o lado”.

 

Pires de Lima salientou que “este é um aspecto crítico: as pessoas acreditarem que fazer negócios em Portugal pode ser uma vantagem na conquista de quota de mercado, não só na Europa mas também em África e na América do Sul”.

Ver comentários
Saber mais Pires de Lima programa cautelar Davos
Outras Notícias