Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Rajan defende reestruturação da dívida grega

Antigo economista-chefe do FMI diz que a saída mais viável e "provável" para a Grécia passa por uma reestruturação disciplinada da sua dívida. Impacto na banca europeia será "contido", porque muitos já se terão desfeito do grosso dos títulos.

Rajan defende reestruturação da dívida grega
Eva Gaspar egaspar@negocios.pt 15 de Junho de 2011 às 11:26
  • Partilhar artigo
  • ...
Raghuram Rajan voltou hoje a entrar na troca de argumentos sobre qual é a melhor estratégia para evitar uma bancarrota na Grécia.

Na opinião do ex-economista-chefe do FMI, uma reestruturação previamente preparada com os bancos é a que simultaneamente melhor assegura a viabilidade financeira do país e reduz o risco de contágio aos países periféricos, que tenderiam a ser fortemente castigados caso os investidores fossem surpreendidos por um “default”, mesmo que parcial.


“Se [a reestruturação da dívida] ocorrer de uma maneira para a qual os bancos e os mercados foram preparados, pelo menos de forma informal, [os seus efeitos] serão muito contidos”. Agora, “se ocorrer porque não há acordo político, será mais complicado porque indicará que haverá consequências para a Irlanda e para Portugal, o que tornará tudo mais problemático”, avisou o actual professor na Universidade de Chicago e conselheiro económico do primeiro-ministro da Índia, cujos artigos regularmente publicados no Negócios, no âmbito do "Project Syndicate".

A favor de uma reestruturação – processo pelo qual os investidores perdem parte do capital emprestado, para reduzir o volume da dívida acumulado pelo país – está ainda o facto de os bancos europeus terem, entretanto, reduzido a sua exposição aos títulos gregos, o que limita o risco de um efeito de contágio ao resto da Europa.

“Uma das vantagens do arrastamento do processo de resolução desta crise é que muitas entidades privadas reduziram, entretanto, a sua exposição”, afirmou Rajan.
Ver comentários
Saber mais Rajan reestruturação dívida grega provável custos contidos
Outras Notícias