Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Vítor Gaspar assegura que Portugal vai cumprir meta para o défice de 2012

O ministro das Finanças disse hoje, numa conferência em Londres, que Portugal planeia regressar ao mercado de dívida já em 2013. "Definitivamente" a meta do défice deste ano vai ser cumprida e Vítor Gaspar prometeu o mesmo para 2012.

  • Partilhar artigo
  • 12
  • ...
O ministro português falou durante uma conferência em que está a participar em Londres e onde anunciou que Portugal vai “definitivamente” cumprir o limite do défice de 2011, pronunciando-se confiante, também, sobre os objectivos de 2012, segundo reporta a Bloomberg.

“Podemos estar confiantes de que o limite orçamental de 2012 também vai ser cumprido”, disse Vítor Gaspar citado pela agência noticiosa. Para o ano a seguir, 2013, Portugal continua a planear o regresso ao mercado de dívida.

Na passada sexta-feira, o secretário de Estado da Administração Pública, Hélder Rosalino, revelou que Portugal vai apresentar um défice orçamental inferior ao limite de 5,9% do PIB com que se comprometeu com a troika internacional.

"O défice vai ficar abaixo dos 5,9%", afirmou o secretário de Estado da Administraçã pública na conferência de imprensa do Conselho de Ministros.

Para o conseguir, o Governo conta com um encaixe de seis mil milhões de euros da transferência do fundo de pensões da banca para o Estado, que foi acordada com a banca.

Esta operação de transferência dos fundos de pensões “permite que os 5,9% [do défice público] sejam cumpridos” disse Rosalino, alertando que “estamos ainda a consolidar as contas públicas e há outras variáveis” que têm que ser tidas em conta.

Esta transferência do fundo de pensões é “a única medida que permite compensar os efeitos desfavoráveis nas contas públicas”, disse Hélder Rosalino, acrescentando que “o não cumprimento da meta de défice teria efeitos muito negativos na forma como os mercados nos percepcionam, pelo que o incumprimento da meta do défice teria consequências muito sérias sobre as próprias instituições de crédito”, acrescentou o secretário de Estado.

Ver comentários
Saber mais Europa défice Vítor Gaspar Finanças
Outras Notícias