Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Passos Coelho: Portugal pode assumir lugar europeu "em pé de igualdade"

A Europa não foi esquecida no discurso de Passos Coelho. O primeiro-ministro garante que é tempo de "exercer sem constrangimentos o seu lugar em pé de igualdade dos outros estados-membros".

Miguel Baltazar/Negócios
Alexandra Machado amachado@negocios.pt 04 de Maio de 2014 às 20:55
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

Pedro Passos Coelho, primeiro-ministro, assumiu, na sua declaração em que anunciou a saída sem cautelar, uma reconquista europeia.

 

Garantiu que sair do programa garante "a reconquista da autonomia", podendo, assim, "exercer sem constrangimentos o seu lugar em pé de igualdade dos outros estados-membros, com as mesmas obrigações, com as mesmas oportunidades, com os mesmos direitos e com as mesmas responsabilidades, mas com uma voz muito mais credível e respeitada".

 

E depois de falar da reconquista europeia, foi o momento de anunciar ao país que "hoje o Governo decidiu que saíremos sem recorrer a qualquer programa cautelar" da ajuda externa, e "depois de uma profunda ponderação, de todos os prós e contas". Para Passos Coelho, esta é "a escolha certa na altura certa, que defende mais eficazmente os interesses de Portugal e dos portugueses e mais corresponde às justas expectativas".

 

Foi também para a Europa que falou assumindo que pode contar com os parceiros europeus. "Contar com eles na nova fase da nossa história, como contamos com todas instituições e em particular com Comissão Europeia".

 

Passos Coelho assumiu: "podem confiar em nós" e falou das reservas financeiras para um ano, que "nos protegem" de tormentas externas. Também os juros, lembrou, estão a um nível "historicamente baixos" e falou do excedente externo "como não acontecia à décadas". Assumiu, no entanto, que "manteremos o rigor orçamental".

Ver comentários
Saber mais troika saída passos coelho
Outras Notícias