Ambiente Conferência do Clima: Novo rascunho coloca acordo cada vez mais perto de se tornar realidade

Conferência do Clima: Novo rascunho coloca acordo cada vez mais perto de se tornar realidade

O novo esboço de apresentado renova esperanças de um acordo até sexta-feira. Existem ainda questões fundamentais a resolver. "Esperam-nos duas longas noites de trabalho", reconheceu o presidente do COP21.
Conferência do Clima: Novo rascunho coloca acordo cada vez mais perto de se tornar realidade
Reuters
Inês F. Alves 09 de dezembro de 2015 às 18:21

O ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Laurent Fabius, que preside à Conferência do Clima em Paris, o COP21, apresentou esta quarta-feira um novo rascunho de acordo, mais pequeno e com menos questões em aberto. No entanto, há ainda muito trabalho pela frente.

"Temos feito progressos, mas ainda nos falta muito trabalho nas próximas 48 horas", reconheceu Laurent Fabius, depois de apresentar um novo rascunho de acordo elaborado pelos 14 ministros que moderam as negociações.

Segundo o responsável, ¾ dos pontos em disputa estão resolvidos neste esboço de 29 páginas – muito menos do que as mais de 40 páginas apresentadas na primeira versão do documento, mas permanecem em aberto algumas questões fundamentais.

Laurent Fabius reconheceu que este esboço continua a não resolver os três principais pontos de discórdia na negociação: a diferenciação entre países ricos e pobres no que respeita a assumir responsabilidades de redução de emissões de gases com efeito de estufa (GEE), a ambição do futuro acordo e a transferência financeira para a mitigação e adaptação às alterações climáticas nos países em desenvolvimento.

"Em vários pontos estamos quase no final dos nossos esforços" disse o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, acrescentando que este documento é fruto de três dias e noites de negociações intensas.

"Esperam-nos duas longas noites de trabalho", reconheceu o responsável, cujo desejo é que na sexta-feira de manhã – último dia do COP21 - exista "um acordo legalmente vinculativo, ambicioso e equilibrado" para ser aprovado na parte da tarde.

Laurent Fabius terminou a sua intervenção no plenário do COP21 com a frase: "nada está de todo decidido até que se decida".

Representantes de 195 países negoceiam em Paris com o objectivo de chegar a um acordo que reduza as emissões de gases com efeito de estufa e que limite o aquecimento global. O foco para este século são os 2ºC, o limite a partir do qual a comunidade científica acredita que os efeitos das alterações climáticas serão dramáticos.

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI