Ambiente PCP, PAN e BE consideram preocupante a decisão favorável da APA para o novo aeroporto

PCP, PAN e BE consideram preocupante a decisão favorável da APA para o novo aeroporto

Deputados do PCP, do PAN e do Bloco de Esquerda olham com preocupação para a decisão favorável da APA sobre a construção do novo aeroporto no Montijo. Joana Mortágua diz que a construção terá "grande impacto na vida das pessoas".
PCP, PAN e BE consideram preocupante a decisão favorável da APA para o novo aeroporto
Inês Gomes Lourenço
Gonçalo Almeida 31 de outubro de 2019 às 13:27
As conclusões da Agência Portuguesa do Ambiente sobre o novo aeroporto no Montijo são "preocupantes" e as medidas impostas pela agência não vão conseguir mitigar o real impacto ambiental que a sua construção terá, segundo deputados do PCP, do PAN, e do Bloco de Esquerda, que falaram aos jornalistas à margem do debate do programa de Governo, no parlamento.

"É com preocupação que o PAN recebe esta notícia favorável", começou por dizer a deputada Cristina Rodrigues, acrescentando que "infelizmente, não é uma conclusão surpreendente, uma vez que este processo foi feito com alguma opacidade". 

Joana Mortágua, deputada do Bloco de Esquerda, mostrou-se preocupada com o estudo elaborado pela APA, uma vez que "evidencia os problemas que esta localização traz e vem confirmar o que nós já tínhamos adiantado". "Confirma que há problemas de mobilidade, de ruído e na qualidade de vida das populações naquela área e que há problemas ambientais evidentes no estuário do Tejo, que é um dos mais importantes da Europa", acrescentou.

"Esta é uma decisão desastrosa para o país", atirou Bruno Dias, deputado do PCP, que aponta falhas ao Governo "por continuar numa atitude de subserviência para com os interesses da multinacional Vinci". 

Questionada sobre o pacote de medidas de minimização e compensação ambiental, Joana Mortágua considera que "não existe nenhum dado para acreditar que são suficientes para mitigar os problemas da localização. Parece inacreditável que em pleno século XXI, não tenha acesso ferroviário. Tem apenas acesso rodoviário e pela ponte Vasco da Gama, cuja empresa que decidiu a localização deste aeroporto é acionista".

Para a deputada do PAN, existe uma outra questão que levanta "preocupações". "Existe um compromisso para a descarbonização da economia em Portugal, mas estamos aqui a promover um projeto com um grande impacto ambiental", atirou. 

Ontem, a APA emitiu a proposta de Declaração de Impacte Ambiental (DIA) relativa ao aeroporto do Montijo e respetivas acessibilidades, que apesar de favorável é condicionada. A DIA inclui um pacote de medidas de minimização e compensação ambiental a suportar pela ANA – Aeroportos de Portugal que ascende a cerca de 48 milhões de euros.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI