Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Qualidade das águas balneares diminui em Portugal mas cresce na União Europeia

Relatório anual da Agência Europeia do Ambiente conclui que 94% das águas balneares da União Europeia cumprem as normas para a qualidade na água. Portugal está entre os países com maiores valores de qualidade, mas caiu face ao ano anterior.

Miguel Baltazar/Negócios
Maria Ribeiro 21 de Maio de 2013 às 15:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Segundo o relatório anual da Agência Europeia do Ambiente, que estudou a qualidade das águas balneares na União Europeia no Verão de 2012, 94% das zonas balneares cumprem as normas mínimas para a qualidade da água. Estes valores representam um crescimento de 2% face ao ano passado.

 

Em Portugal, a percentagem de zonas balneares com excelente qualidade de água é de 87%. Apesar de superar a média da UE, juntamente com a Grécia, Alemanha, Malta, Croácia, Finlândia, Itália e Espanha, é registada uma diminuição de 4,8 pontos percentuais face ao ano passado.

 

As autoridades portuguesas ofereceram dados relevantes para esta diminuição à Agência Europeia do Ambiente. A perda de qualidade das águas pode ser causada por se encontrar perto de riachos não tratados, com descargas de chuva recolhida. O sistema de drenagem pluvial pode também ser causa de poluição, provavelmente devido a descargas ilegais de águas residuais.

 

As autoridades informaram também que estão a ser feitos esforços para desenvolver a rede de tratamento de águas residuais urbanas para garantir que não são feitas descargas ilegais ou acidentais em água de qualidade.

 

Os piores casos apresentados em Portugal, para a época balnear de 2012 onde incide este estudo, que não preenchem os requisitos, são a praia fluvial do Agroal (em Tomar),praia fluvial de Fragas de S. Simão (Figueiró dos Vinhos), praia fluvial Pontilhão da Valeta (Arcos de Valdevez) e Praia de S.Roque (Lagos).

 

A costa litoral é a que apresenta maiores valores de zonas balneares com excelente qualidade de água, com a sua larga maioria classificada nesta categoria.

 

No centro e norte do país encontram-se a maioria das águas balneares com qualidade suficiente ou muito pobre.

 

Portugal representa cerca de 2,5% das águas balneares europeias, com 526 zonas registadas (incluindo Açores e Madeira)

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias