Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Há Câmaras que podem deixar de pagar à banca

"Há várias autarquias perto de entrar em ruptura", lembra António José Ganhão, dirigente da Associação Nacional de Municípios (ANMP). Ainda nenhuma incumpriu junto da banca, mas isso pode vir a acontecer.

Bruno Simões brunosimoes@negocios.pt 27 de Janeiro de 2012 às 15:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 19
  • ...
“Até hoje não houve incumprimento das câmaras junto da banca”, sublinhou o presidente da Câmara de Benavente. Mas isso pode mudar. É que com as dificuldades a aumentar, as câmaras podem ter de escolher entre pagar salários e os encargos junto da banca.

“Aí, as câmaras terão de tomar opções”, alertou Ganhão, dando a entender que os pagamentos à banca seriam preteridos. Ganhão falou na Comissão de Orçamento e Finanças que está a discutir a Lei dos Compromissos, que pretende reduzir o endividamento do Estado.

Recorde-se que as dívidas dos municípios ascendem a 7,9 mil milhões de euros, sendo que 2,5 mil milhões são dívidas de curto prazo (fornecedores). A CGD e o BPI são os bancos com maior exposição às dívidas das Câmaras.

A ANMP exige ao Governo um programa de assistência financeira no valor de 2,5 mil milhões de euros.

Sem esta ajuda a Lei dos Compromissos pode “paralisar o poder locar”.
Ver comentários
Saber mais Câmaras António José Ganhão Associação Nacional de Municípios ANMP
Outras Notícias