Autarquias Um em cada dez militantes votou branco ou nulo nas directas do PSD

Um em cada dez militantes votou branco ou nulo nas directas do PSD

É a maior proporção de sempre de votos brancos ou nulos em eleições directas no PSD: 2.190 votos, do total de 19.711, não foram destinados a Passos Coelho. No total dos votos, 11,11% não foram destinados ao líder do partido.
Um em cada dez militantes votou branco ou nulo nas directas do PSD
Bruno Simão/Negócios
Bruno Simões 30 de janeiro de 2014 às 14:55

Um em cada 10 militantes do PSD foi às urnas para votar em branco ou para votar de forma irregular, nas eleições directas do passado sábado. Os resultados finais das eleições no partido foram conhecidos esta quarta-feira, e indicam que Pedro Passos Coelho recebeu 17.521 votos, ou 88,9%, dos 19.711 militantes que se dirigiram às secções de voto. Os mais de dois mil que sobram não votaram em Passos Coelho. Nunca houve uma tão grande proporção de votos brancos ou nulos em directas, que se realizam desde 2006.

 

No total, foram registados 1.580 votos brancos e 610 nulos, o que dá um total de 2.190 votos que não foram dirigidos a Pedro Passos Coelho. Isso representa 11,11% dos votantes que se dirigiram às mesas de voto nas diversas secções concelhias do PSD.

 

Aliás, desde que há directas nunca houve tantos votos nulos e brancos, tanto em termos absolutos como proporcionais, mesmo em eleições com muito mais militantes com capacidade para votar: em 2008 e 2010 houve 77 mil e 78 mil militantes que podiam votar (votaram 45 mil e 51,7 mil), e os votos brancos foram apenas 351 e 348, respectivamente. Nestes dois exemplos, o baixo número de votos brancos e nulos pode ser explicado pelo facto de haver vários candidatos a disputar a liderança do partido.

 

Ainda assim, na última eleição directa antes da que se realizou no passado sábado, em 2012, Passos Coelho, que também foi sozinho disputar a reeleição do PSD, recolheu apenas 1.146 votos brancos e nulos. Uma marca que praticamente duplicou nas directas deste ano, que foram também as menos participadas de sempre, com 19.711 militantes a votar, o que representa uma abstenção de 57,5% (podiam ter votado 46 mil).

 

Passos quase iguala Ferreira Leite com votação mais baixa

 

Em termos absolutos, Passos Coelho também teve uma das votações mais baixas desde 2006, ao recolher 17.521 votos. Pior só Manuela Ferreira Leite, em 2008, que recolheu 17.224 votos (o que se pode explicar pelo facto de a votação ter sido muito disputada – Passos Coelho recolheu 14 mil votos e Santana Lopes 13 mil).

 

O PSD passou a eleger os seus líderes através de eleição directa em 2006, por proposta do então líder Luís Marques Mendes.

 

O Congresso do PSD está marcado para os dias 21, 22 e 23 de Fevereiro, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI