Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economistas internacionais melhoram previsões de crescimento de Portugal

Portugal vai crescer mais em 2019, 2020 e 2021 do que o antecipado anteriormente por um conjunto de economistas internacionais consultados pela Bloomberg. A previsão da Zona Euro para 2019 também foi revista em alta.

Tiago Varzim tiagovarzim@negocios.pt 09 de Dezembro de 2019 às 10:23
  • Assine já 1€/1 mês
  • 9
  • ...
Os economistas consultados pela Bloomberg reviram em alta as previsões de crescimento da economia portuguesa para 2019 e os próximos dois anos, segundo os resultados do inquérito divulgados esta segunda-feira, 9 de dezembro, pela agência de informação financeira.

A previsão média de 20 economistas para o PIB de 2019 foi revista em alta de 1,7% para 1,9%, de acordo com o inquérito da Bloomberg realizado entre 29 de novembro de 5 de dezembro, igualando a previsão que o Governo entregou à Comissão Europeia no esboço orçamental em outubro.

Esta melhoria das previsões acompanha a tendência que também se verificou nas instituições internacionais e nacionais que fazem previsões para a economia portuguesa. Nos últimos meses, o Conselho das Finanças Públicas (CFP), o FMI e a OCDE reviram em alta para 1,9% enquanto o Banco de Portugal e a Comissão Europeia melhoraram a previsão para 2%, acima da meta do Executivo. 

Para o quarto trimestre deste ano, os economistas consultados pela Bloomberg antecipam um crescimento em cadeia (de um trimestre para o seguinte) de 0,4%, acima dos 0,3% previstos anteriores. A concretizar-se, esse crescimento representa uma aceleração face ao terceiro trimestre. No final de novembro, o Instituto Nacional de Estatística (INE) divulgou que entre julho e setembro o crescimento em cadeia foi de 0,3%. 

As previsões apontam para uma manutenção do ritmo de crescimento nos 0,4% no primeiro trimestre do próximo ano. Com o ano a começar com o pé direito, os economistas internacionais antecipam agora uma desaceleração mais branda do PIB português para 1,6%, o que compara com os 1,4% previstos anteriormente. Também o crescimento de 2021 é revisto em alta por este conjunto de economistas de 1,4% para 1,5%.

Por outro lado, a previsão para a taxa de inflação foi revista em baixa tanto para 2019 (0,3% face aos anteriores 0,7%) como para 2020 (0,9% face aos anteriores 1,2%).

Previsão para Zona Euro revista em alta
Os economistas internacionais também reviram em alta o crescimento da economia da Zona Euro de 1,1% no anterior inquérito para 1,2%. Este inquérito da Bloomberg reuniu a opinião de 54 economistas entre 29 de novembro e 5 de dezembro.

Para 2020 a previsão é de uma subida de 1% do PIB e para 2021 antecipa-se uma aceleração para 1,2%, ao contrário da travagem prevista para a economia portuguesa. Ainda assim, caso estas previsões se concretizem, Portugal irá crescer mais do que a média da Zona Euro nesses três anos. 

De acordo com 13 economistas consultados pela Bloomberg, a probabilidade de a economia europeia entrar em recessão nos próximos 12 meses é de 20%. 

A previsão para a inflação da Zona Euro manteve-se nos 1,2% tanto para 2019 como para 2020.

Estas previsões chegam numa semana em que a equipa técnica do Banco Central Europeu (BCE) irá divulgar as novas previsões para o PIB, inflação e outros indicadores da Zona Euro. Segundo a agência Dow Jones, os analistas do HSBC antecipam um corte das perspetivas de crescimento económico da Zona Euro por parte do BCE.
Ver comentários
Saber mais Bloomberg PIB economistas previsões produto interno bruto
Outras Notícias