Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Alimentação provoca maior subida nos preços desde Outubro de 2008 (act)

A subida dos preços dos transportes e da alimentação levou o índice de preços no consumidor em Agosto a registar a maior subida homóloga em quase dois anos.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 10 de Setembro de 2010 às 10:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
O índice de preços no consumidor aumentou 1,9% em Agosto desde ano contra o mesmo mês do ano passado, o que representa a subida homóloga mais acentuada desde Outubro de 2008, anunciou o Instituto Nacional de Estatística.

A inflação homóloga registada em Agosto compara com os 1,8% verificados em Julho. Desde Outubro de 2008 que a inflação apresentou uma tendência de forte descida, acompanhando a tendência de quebra da economia, tendo iniciado o movimento de recuperação desde o arranque deste ano.


Segundo o INE, foram as classes dos transportes e dos produtos alimentares que mais contribuíram para a subida dos preços em Agosto. Os preços dos alimentos e bebidas não alcoólicas (uma das classes com maior peso) subiram 2,6% face a Agosto do ano passado, enquanto os transportes ficaram 3,3% mais caros.

Agosto, segundo mês com a taxa do IVA agravada, foi um mês em que foram notícia os aumentos de alguns bens alimentares essenciais, como o pão.

Deste modo, excluindo a energia e os bens alimentares não transformados, a taxa de variação homóloga do IPC foi 0,8% em Agosto, bem menos do que o crescimento do índice geral, mas um aumento de 0,2 pontos percentuais contra Julho.

Entre as classes com taxas de variação homóloga negativas, o vestuário e calçado (-1,8%) foi a que apresentou a maior redução de preços, reflectindo a época de saldos.

Apesar da subida homóloga, os dados do INE mostram que o IPC recuou 0,2% em Agosto contra o mês anterior.

A descida seria mais intensa não fosse a subida de 0,6% registada nos preços dos produtos alimentares e bebidas não alcoólicas, um aumento que o INE associa à subida da taxa do IVA, que foi efectivada no mês anterior.

A variação média dos últimos doze meses, medida pelo IPC harmonizado, aumentou para 0,3%.

Ver comentários
Outras Notícias