Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Atividade económica acelera na terceira semana de outubro

Indicador do Banco de Portugal, criado para medir semanalmente o estado da economia, aponta para uma aceleração da economia na última semana. Melhoria acontece depois de duas semanas de estabilização na atividade, após uma queda em meados de outubro. 

Em véspera da apresentação e discussão do Orçamento do Estado para 2022, a Moody’s poderá preferir não se pronunciar sobre a dívida de Portugal.
Pedro Catarino
Joana Almeida JoanaAlmeida@negocios.pt 25 de Novembro de 2021 às 12:43
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
A atividade económica em Portugal acelerou na terceira semana de novembro, de acordo com o indicador de atividade económica divulgado esta quinta-feira pelo Banco de Portugal. A melhoria no indicador acontece depois de duas semanas de estabilização, após uma queda da atividade económica em meados de outubro. 

"Na terceira semana de novembro, o indicador diário de atividade económica (DEI) aponta para uma taxa de variação da atividade superior à observada na semana anterior", lê-se na nota do Banco de Portugal

O indicador do Banco de Portugal, criado para medir semanalmente o estado da economia, permite avaliar quase em tempo real a evolução da economia portuguesa. Destina-se a identificar "mais facilmente" alterações abruptas na atividade económica, mas não constitui uma previsão oficial da entidade reguladora da banca.

Na última avaliação, relativa à semana terminada a 11 de novembro, o DEI indicava que a atividade económica tinha estabilizado pela segunda semana seguida, após um ligeiro recuo a meio de outubro. A estabilização da economia revelou, no entanto, que o recuo registado se tratou apenas de um ligeiro abrandamento.

O DEI é divulgado semanalmente à quinta-feira, com informação até ao domingo precedente. Sintetiza um conjunto de informação de natureza quantitativa e com frequência diária, como o tráfego rodoviário de veículos comerciais pesados nas autoestradas, o consumo de eletricidade e de gás natural, a carga e correio desembarcados nos aeroportos nacionais e as compras efetuadas com cartões em Portugal por residentes e não residentes.

Ver comentários
Saber mais Banco de Portugal Portugal DEI economia negócios e finanças
Outras Notícias