A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Clima económico melhora em Julho, mas confiança dos consumidores cai

A confiança dos consumidores foi penalizada pelas perspectivas relativas à evolução da situação económica do país e do desemprego. Do lado das empresas, só nos serviços é que a confiança caiu.

Rita Faria afaria@negocios.pt 28 de Julho de 2016 às 11:11
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O clima económico em Portugal melhorou em Julho, mas a confiança dos consumidores deteriorou-se pelo segundo mês consecutivo, depois da subida registada em Maio, revelam os inquéritos de conjuntura às empresas e consumidores, cujas conclusões foram apresentadas esta quinta-feira, 28 de Julho, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Este mês, o indicador de confiança dos consumidores foi negativamente afectado pelas perspectivas relativas à evolução da situação económica do país, assim como das expectativas relativas à evolução do desemprego.

 

As restantes componentes - perspectivas relativas à evolução da poupança e da situação financeira do agregado familiar - tiveram um contributo positivo.

 

Pelo contrário, o indicador de clima económico aumentou em Julho, impulsionado pela melhoria da confiança na indústria transformadora, na construção e obras públicas e no comércio. Nos serviços, a confiança diminuiu.

 

Na indústria transformadora, o sentimento de confiança aumentou nos últimos dois meses, interrompendo a tendência negativa observada desde Agosto de 2015. Esta melhoria resultou da recuperação das opiniões sobre a procura global, uma vez que os saldos das apreciações sobre a evolução dos stocks de produtos acabados e das perspectivas de produção contribuíram negativamente.

 

Já no sector da construção e obras públicas, a confiança retomou a tendência crescente iniciada em Dezembro de 2012, atingindo o máximo desde o final de 2009. A recuperação do indicador reflectiu o contributo positivo do saldo das opiniões sobre a carteira de encomendas, uma vez que as perspectivas de emprego registaram um contributo negativo.

 

Nos serviços, pelo contrário, o clima deteriorou-se em Julho, com os empresários mais pessimistas em relação à evolução da carteira de encomendas e à actividade das empresas.

Ver comentários
Saber mais Portugal Instituto Nacional de Estatística economia negócios e finanças consumidores confiança empresas
Outras Notícias