Conjuntura Confiança dos consumidores e empresários portugueses melhora em Abril

Confiança dos consumidores e empresários portugueses melhora em Abril

Indicador de confiança dos consumidores melhora, apesar de portugueses acreditarem menos na sua capacidade para poupar. Clima económico melhora à boleia de todos os sectores de actividade.
Confiança dos consumidores e empresários portugueses melhora em Abril
Diogo Cavaleiro 29 de abril de 2013 às 10:55

O indicador de confiança dos consumidores voltou a melhorar em Abril, mantendo uma tendência que se verifica desde Janeiro.

 

Desde que tocou no mínimo histórico, em Dezembro passado, quando chegou aos -59,8, o indicador de confiança dos consumidores portugueses tem vindo a subir, o que se voltou a repetir em Abril. O indicador fixou-se em -54,2, aumentando face aos -55,3 do mês anterior, de acordo com o destaque publicado esta segunda-feira, 29 de Abril, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O valor de Abril é o menos negativo desde Setembro do ano passado.

 

Três das quatro componentes utilizadas para o cálculo do indicador tiveram evoluções positivas no último mês e permitiram a recuperação da confiança, sejam as perspectivas para os próximos 12 meses referentes à situação financeira do agregado familiar, à situação económica em Portugal e ainda à evolução do desemprego.

 

A excepção foi a evolução da poupança, com os consumidores menos optimistas em relação à sua capacidade para poupar nos próximos 12 meses. Esta componente está no valor mais baixo desde Dezembro.

 

Indicador de clima económico no valor mais alto desde Agosto

 

Da mesma forma que o clima de confiança, o indicador que mede o clima económico dos empresários também tem vindo a recuperar do mínimo histórico de Dezembro. Em Abril, voltou a subir para uma leitura de -3,6, face aos -3,9 do mês anterior.

 

O indicador de clima económico resulta dos inquéritos de conjuntura feitos pelo INE em vários sectores de actividade (indústria transformadora, construção e obras públicas, comércio e serviços) embora não resulte da sua soma simples.

 

A indústria transformadora melhorou o seu indicador, acompanhando um comportamento verificado pelos sectores da construção e obras públicas e pelos serviços. Também o comércio tem vindo a registar subidas no indicador, embora aqui a melhoria seja mais acentuada, como se tem verificado nos últimos meses. Todos estes dados têm como base a média móvel dos últimos três meses. Sem ela, "os indicadores de confiança da Indústria Transformadora, do Comércio e dos Serviços diminuíram em Abril".

 

As melhorias dos indicadores de confiança e do clima económico nos quatro primeiros meses do ano, face aos mínimos históricos de Dezembro, sugerem que o pessimismo dos agentes económicos em Portugal terá já atingido o seu mínimo. Isto porque a melhoria destes indicadores em Abril ocorre apesar de as previsões de crescimento económico de Portugal continuarem a ser negativas – depois de revisões em baixa pelo Governo – e de ser expectável um agravamento da taxa de desemprego.

 

Ainda assim, os dados referentes a Abril não contam ainda com as medidas, ainda desconhecidas, que vão ser implementadas pelo Governo para compensar o dinheiro que não irá entrar nas contas públicas devido ao chumbo do Tribunal Constitucional a normas do Orçamento do Estado para 2013. 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI