Conjuntura Consumo das famílias arrancou 2020 a abrandar

Consumo das famílias arrancou 2020 a abrandar

O índice do Banco de Portugal que mede a atividade económica está estável há quatro meses.
Nuno Carregueiro 21 de fevereiro de 2020 às 12:23

A economia portuguesa estabilizou no primeiro mês de 2020, com o consumo das famílias a dar sinais de abrandamento, anunciou hoje o Banco de Portugal.

 

"Em janeiro, o indicador coincidente mensal para a atividade económica manteve-se estável pelo quarto mês consecutivo. O indicador coincidente mensal para o consumo privado diminuiu", refere uma nota do banco central.

 

O indicador da atividade económica está desde setembro do ano passado com uma taxa de variação homóloga de 2%, sugerindo que a economia portuguesa está a manter no início do ano o ritmo de crescimento que registou no quarto trimestre de 2019.

 

No último trimestre do ano passado o PIB de Portugal avançou 0,6% face aos três meses anteriores, superando a previsão dos economistas. Comparando com o quarto trimestre de 2018, o crescimento apurado foi de 2,2%.

 

No que diz respeito ao consumo das famílias, terá ocorrido em janeiro um ligeiro abrandamento. A taxa de variação homóloga do indicador foi de 2,4%, menos uma décima do que o registado nos quatro meses anteriores.

 

O INE revelou na semana passada que no quarto trimestre, ao contrário das expectativas dos economistas e do que se verificava nos trimestres anteriores, a atividade económica beneficiou de um contributo positivo da procura externa líquida: as exportações cresceram mais, enquanto as importações desaceleraram.




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI