Conjuntura Dívida pública fechou 2015 abaixo dos 130% do PIB

Dívida pública fechou 2015 abaixo dos 130% do PIB

A dívida pública fixou-se nos 128,9% do produto interno bruto (PIB) no final de 2015, mostram os dados do Banco de Portugal. Um valor que representa um ligeiro alívio face ao trimestre anterior (130,5%), mas também ao final de 2014 (130,2%).
Dívida pública fechou 2015 abaixo dos 130% do PIB
Nuno Aguiar 22 de fevereiro de 2016 às 12:02
O Boletim Estatístico do Banco de Portugal, divulgado hoje, 22 de Fevereiro, mostra que o endividamento do Estado tem rondado os 231 mil milhões de euros nos últimos meses, quando contabilizado na óptica de Maastricht. Em percentagem do PIB, isso traduz-se num rácio de 128,9%.

Os valores nominais já tinham sido revelados pelo banco central, mas não era conhecida a evolução em função do PIB. O peso de 128,9% do PIB em Dezembro de 2015 compara com os 130,5% registados no trimestre anterior e os 130,2% verificados no final de 2014. Em Junho de 2015 o rácio da dívida pública situava-se num valor mais baixo quando analisado em função do PIB (128,6%).

Se em percentagem do PIB se registou uma descida na dívida pública face ao final de 2014, em termos absolutos a variação foi diferente, ao passar de 225,8 mil milhões de euros para 231 mil milhões de euros no fim de 2015.

 

Na dívida pública líquida de depósitos da administração central assistiu-se em Dezembro a um aumento mensal de 4,1 mil milhões de euros para 217,7 mil milhões de euros, o que representa o valor mais elevado de sempre.

 

Este aumento, de acordo com o Banco de Portugal, deve-se sobretudo à resolução do Banif, já que "as transferências de capital efectuadas pelo Estado e pelo Fundo de Resolução para o Banif implicaram um aumento de 2,3 mil milhões de euros" nesta rubrica.

 

Empresas e famílias menos endividadas

 

O Banco de Portugal revelou ainda os valores do endividamento de outros sectores da economia portuguesa.

 

Excluindo da análise apenas o sector financeiro, a economia portuguesa apresentou no final de 2015 um endividamento de 697,4 mil milhões de euros, o que represente uma redução de 3,3 mil milhões de euros relativamente ao ano anterior.

 

O endividamento do sector não financeiro, no final de 2015, representava 389% do PIB, o que compara com os 403,9% no fim de 2014 e 413% no fim de 2013.

 

O Banco de Portugal adianta que a diminuição do endividamento do sector não financeiro reflecte o decréscimo do endividamento das empresas privadas (-4,9 mil milhões de euros) e dos particulares (-3,9 mil milhões de euros) e o aumento do endividamento do sector público não financeiro (+5,5 mil milhões de euros).

 

De acordo com o banco central, "a tendência de redução do endividamento é observável desde 2011, para os particulares, e desde 2013, para as empresas privadas".

 

As empresas privadas em Portugal fecharam 2015 com um endividamento equivalente a 144,9% do PIB (152,6% em 2014), enquanto as dívidas das famílias representavam 80,2% (85,1% em 2014). 


(Notícia actualizada com mais informação)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI