Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Economia europeia já está a crescer mas ainda persistem sinais de alerta

O PMI para o mês de julho cresceu acima do esperado e atingiu máximos de dois anos. Mas no emprego os sinais continuam negativos.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 24 de Julho de 2020 às 10:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A economia europeia cresceu em julho pela primeira vez em cinco meses, confirmando uma recuperação das quedas históricas sofridas durante os meses de confinamento devido à pandemia da covid-19.

O índice PMI da IHS Markit, que mede a evolução da indústria e serviços, subiu em julho para 54,8. Superou as estimativas dos economistas (51,1) e ficou pela primeira vez acima de 50, o limiar que separa a contração da expansão.

O índice, que é seguido com muita atenção nos mercados pois serve de indicador avançado, atingiu mesmo o nível mais elevado dos últimos dois anos.

A forte recuperação aponta para uma melhoria sustentada da economia europeia no primeiro mês do terceiro trimestre, período em que se antecipa que também os PIB já registem uma evolução positiva.


Apesar do índice geral ter registado uma forte subida, o relatório da IHS Markit continua a ter vários sinais de alerta. A procura continua fraca face à capacidade de produção e as empresas continuam a suprimir postos de trabalho.

A Bloomberg assinala que na indústria o corte de postos de trabalho foi particularmente severo, situando-se perto dos piores números registados em 2009 após a crise financeira.

"Apesar do índice apontar para uma recuperação em V, outros indicadores relacionados com as encomendas e o emprego representam um risco para as perspetivas económicas", diz Chris Williamson, economista chefe da IHS Markit.

O Eurostat vai anunciar na próxima semana a evolução do PIB da Zona Euro no segundo trimestre e as estimativas apontam para uma quebra de 12%. A confirmar-se será a maior quebra de sempre num trimestre.

Ver comentários
Saber mais IHS Markit PIB PMI recessão
Outras Notícias